AnálisesDLCPS4

Análise – Shadow of the Tomb Raider: The Grand Caiman

Análise

NOME: Shadow of the Tomb Raider - O Grande Caimão
FABRICANTE: Eidos Montréal / Crystal Dynamics
PLATAFORMA: ps4
GENERO: Ação / Aventura
DISTRIBUIDORA: Square Enix


LANÇAMENTOS
29/03/2019 29/03/2019 29/03/2019


INFORMAÇÕES ADICIONAIS E SUPORTE
Resolução Máxima: 1080p (PS4) / 2160p (PS4 Pro)
Nº de Jogadores: 1-2 (online)
Troféus
Leaderboards
Espaço necessário: 3,74 MB
Legendas em PT-BR: Sim
Dublagem em PT-BR: Sim


Após vários DLCs, Shadow of the Tomb Raider finalmente recebe quase um dos últimos: “O Grande Caimão” (The Grand Caiman). Explicando melhor: tivemos The Forge, The Pillar, The Nightmare, The Price of Survival e The Serpent’s Heart (veja o bloco no fim desta análise sobre esse último DLC). Há ainda mais um DLC previsto, The Path Home, porém ele será exclusivo do Season Pass conforme os planos divulgados pela Square Enix.

O Grande Caimão segue exatamente a mesma linha dos DLCs anteriores: há uma tumba e um pouco de história que a envolve. A diferença é que aqui a tumba é um pouco mais interessante que as demais.

Shadow of the Tomb Raider The Grand Caiman

A história acontece em San Juan, um local que Lara Croft acessa perto do fim da jornada principal de Shadow of the Tomb Raider. Lá, a vida dos aledões inocentes está ameçada e cabe a Lara caçar mercenários, enfrentar a ira descomunal de uma nova tumba de desafio vulcânica e sobreviver à surpresa letal escondida lá dentro.

A tumba (que pode ser jogada de forma cooperativa no modo fora da campanha) é provavelmente a mais desafiadora dos DLCs. Os puzzles não são muito difíceis, mas as seções de plataforma podem causar a sua morte. O principal motivo disso é que determinados pulos que parecem possíveis acabam não sendo e você morre. No entanto, não posso explicar em como evitar a sua morte pois seria spoiler, mas saiba que exceto um único pulo no final, todo o restante pode ser feito “em segurança”.

Shadow of the Tomb Raider The Grand Caiman

A história que envolve a tumba é muito simples, bem estilo Tomb Raider. Ou seja, Lara precisa encontrar um artefato e colocá-lo no lugar para evitar um cataclisma. Há um pouco de conteúdo além da tumba, como uma seção de combate com os mercenários da Trindade, mas a maior parte você passará na tumba em si. No fim, é um DLC interessante. Mas como todos os outros, apresenta uma história rasa e apenas uma tumba.

Veredito

O Grande Caimão é, possivelmente, o melhor DLC que Shadow of the Tomb Raider recebeu até o momento, mas isso não quer dizer que seja ótimo. A história é bastante simples, porém a tumba é, no mínimo, interessante.

DLC analisada com código fornecido pela Square Enix.


Análise – Shadow of the Tomb Raider: The Serpent’s Heart

O Coração da Serpente foi o quinto DLC lançado para Shadow of the Tomb Raider e que acabamos não analisando. O principal motivo é que, querendo ou não, o seu conteúdo – em estrutura – é praticamente idêntico a todos os outros. Há uma história e uma tumba, sendo que ela pode ser explorada de maneira cooperativa online também.

A história é um pouco mais desenvolvida, mas ainda sem graça. O DLC exige que você complete uma determinada side-quest para ter acesso ao conteúdo. Feito isso, será preciso salvar certos rebeldes. Não quero entrar em detalhes pois a história é curta e qualquer coisa que comentar pode estragar a sua surpresa.

Já a tumba é horrível e provavelmente a pior de todos os DLCs. Não há puzzles e nem elementos de plataforma. É uma tumba “on-rails”, ou seja, você fica em cima de um barco e precisa ir atirando em botões e outros mecanismos para avançar. É chato, tosco e jogar em cooperativo não faz o menor sentido, pois não há nada que seja adaptado a dois jogadores. Ou seja, se com um jogador você precisa atirar em um botão para avançar, com dois jogadores isso continua assim. É um potencial completamente desperdiçado com a tumba que poderia oferecer algo diferente no cooperativo online.

No fim, “O Coração da Serpente” é o pior DLC oferecido do Season Pass.

DLC analisada com código fornecido pela Square Enix.


Conclusão e Season Pass

Com isso, concluímos as análises de todos os DLCs (exceto o exclusivo do Season Pass e que não temos planos de analisá-lo por não ser oferecido separadamente). De uma maneira geral, Shadow of the Tomb Raider é um ótimo jogo, mas os DLCs isolados são decepcionantes. São conteúdos que claramente poderiam estar inclusos no jogo base (a história deles ocorre no meio da campanha) e que passam fortemente a impressão de que foram recortados e vendidos separadamente.

Dito isso, o usuário que jogar Shadow of the Tomb Raider hoje e com todos os DLCs instalados terá uma impressão diferente. Afinal, serão 6 (7 com a do Season Pass) tumbas adicionais que, no fim, fornecerão mais de três horas de jogo. Além disso, cada DLC oferece um traje e uma arma nova, no mínimo. De maneira geral, todos os trajes parecem similares (com o estilo tribal) e são sem graça. Um dos únicos trajes que ficou bacana foi o que está no DLC “O Preço da Sobrevivência”.

Portanto, se alguém me perguntasse se vale a compra do Season Pass, eu responderia que sim. É um conteúdo adicional significativo, por um preço consideravelmente justo e que ainda oferece acesso ao sétimo DLC. Além disso, cerca de 50% dos troféus da PSN do jogo são DLC e todos muito simples de serem obtidos. Se você se importa com isso, definitivamente recomendo a compra.

Porém, se você pensa em adquirir os DLCs separados ou apenas um ou outro para ver o que eles oferecem – não faça isso. Eles são caros e o conteúdo é, de maneira geral, decepcionante. Novamente, o pacote todo é algo atraente, mas os DLCs sozinhos não valem a compra.


Observação: a nota no fim desta análise representa o DLC “O Grande Caimão”. O DLC “O Coração da Serpente” merece uma nota 40%.

75%