No início deste ano, muito se falou sobre a escassez global de semicondutores – que afeta tudo, desde placas de vídeo até o PS5 – estava se tornando uma crise. Agora, a Toshiba está alertando que a escassez continuará por mais um ano.

De acordo com o Bloomberg (via Kotaku), a alta demanda e a escassez de materiais estão tornando difícil para a Toshiba atender seus pedidos. “O fornecimento de chips permanecerá muito restrito até pelo menos setembro do próximo ano”, disse Takeshi Kamebuchi, um dos diretores da Toshiba encarregados pelos semicondutores. “Em alguns casos, podemos descobrir que alguns clientes não são totalmente atendidos até 2023”.

Apenas algumas empresas são capazes de fazer esses chips, explica o The Wall Street Journal. As fundições são astronomicamente caras e os pedidos precisam ser feitos com bastante antecedência. Um aumento nos casos de COVID-19, desastres naturais como secas ou um aumento nas tensões políticas, como entre os EUA e a China, podem impactar a cadeia global de suprimentos de chips.

Enquanto a Sony afirma que pode vender mais de 14,8 milhões de unidades do PlayStation 5, o Bloomberg aponta que a produção do PS5 deste ano está ficando para trás em relação ao PS4. A Nintendo também está tendo dificuldade em atender à demanda pelo Nintendo Switch. Em 8 de outubro, a Nintendo lançará uma versão OLED do Switch, que também pode apresentar problemas de escassez após o seu lançamento.