De acordo com o jornal japonês Nikkei, a Sony Corporation está considerando construir uma fábrica de chips (semicondutores) no Japão em parceria com a Taiwan Semiconductor Manufacturing Company (TSMC), a fim de combater a atual escassez.

As restrições no fornecimento de semicondutores prejudicaram várias empresas no setor de tecnologia em geral em meio à pandemia, e a Sony não está imune ao problema. Enquanto os consoles PlayStation 5 constituem apenas uma pequena parte da equação, a SIE frequentemente cita a escassez de chips como a razão para os problemas de fornecimento do PS5. A fabricação de outros produtos da Sony que utilizam chips, como câmeras, também foi afetada.

A Nikkei afirma (via Reuters e PS LifeStyle) que se as coisas forem adiante, a fábrica será instalada em Kumamoto, sul do Japão, e o governo japonês está aparentemente disposto a investir 800 bilhões de ienes (cerca de US$ 7,15 bilhões) no projeto. Tanto a Sony quanto a TSMC se recusaram a comentar sobre o assunto.

A Sony Interactive Entertainment afirmou recentemente que adquiriu materiais suficientes para o PS5 atingir sua meta de vendas para o ano fiscal atual. No entanto, a Toshiba Corporation do Japão soou o alarme em setembro, declarando que “o fornecimento de chips permanecerá muito restrito até pelo menos setembro do próximo ano” e que alguns clientes, incluindo fabricantes de console, não serão “totalmente atendidos até 2023”.