PUBLICIDADE

Maxime Béland, ex-diretor de criação (de Splinter Cell Conviction e Splinter Cell Blacklist) e vice-presidente editorial da Ubisoft Toronto, renunciou ao cargo após alegações de má conduta nas mídias sociais. Um relatório do Kotaku, publicado hoje, detalhou as alegações contra Béland.

A Ubisoft confirmou a renúncia de Béland em um comunicado enviado ao site Polygon:

Maxime Béland, vice-presidente editorial, renunciou ao cargo na Ubisoft, com efeito imediato. Apesar de sua demissão, continuamos a investigar as alegações feitas contra ele. Além disso, a partir de ontem, Tommy François, vice-presidente de serviços editoriais e criativos, foi colocado em licença disciplinar até o resultado de uma investigação. Um outro indivíduo em nosso estúdio em Toronto foi demitido por se envolver em comportamentos que não se alinham ao que é esperado dos funcionários da Ubisoft. Outras investigações estão em andamento e serão conduzidas rigorosamente.

A Ubisoft não tolerará má conduta no local de trabalho e continuará a tomar ações disciplinares contra qualquer pessoa que pratique assédio, discriminação e outros comportamentos que violem nosso Código de Conduta Justa.

PUBLICIDADE

Em 2 de julho, o CEO da Ubisoft, Yves Guillemot, publicou uma carta no site da empresa que foi enviada aos funcionários. Na carta, intitulada “a mudança começa hoje”, Guillemot disse que “revisaria a composição do Departamento Editorial, transformaria os processos de recursos humanos e melhoraria a responsabilidade de todos os gerentes sobre esses assuntos”. Ele detalhou as etapas que a empresa tomará para resolver os problemas culturais, incluindo a nomeação de um chefe de cultura no local de trabalho e a investigação de todas as alegações.