Ubisoft

Cinco ex-executivos da Ubisoft foram presos após uma investigação de agressão e assédio sexual que durou um ano dentro da empresa.

Conforme relatado pela publicação francesa Libération (via GamesIndustry.biz e IGN), o ex-diretor de criação Serge Hascoët e o ex-vice-presidente de serviços editoriais e criativos Tommy François – ambos os quais deixaram a Ubisoft no verão de 2020 após uma onda de alegações de má conduta sexual – estavam entre os colocados sob custódia policial.

O caso está sendo tratado pelo Ministério Público do distrito parisiense de Bobigny, depois de denúncias simultâneas terem sido apresentadas pelo sindicato Solidaires Informatique e por duas vítimas em seu próprio nome. A Polícia Judiciária recolheu então depoimentos de cerca de 50 funcionários atuais e antigos. A advogada da demandante, Maude Beckers, disse ao Libération que a investigação “revela violência sexual sistêmica”.

Quando questionada pelo IGN sobre comentários, a Ubisoft disse: “a Ubisoft não tem conhecimento do que foi compartilhado e, portanto, não pode comentar”.