AnálisesPS4

Análise – Return of the Obra Dinn

Análise

NOME: Return of the Obra Dinn
FABRICANTE: 3909 LLC
PLATAFORMA: ps4
GENERO: Aventura
DISTRIBUIDORA: 3909 LLC


LANÇAMENTOS
18/10/2019 18/10/2019 18/10/2019


INFORMAÇÕES ADICIONAIS E SUPORTE
Resolução Máxima: 1080p
Nº de Jogadores: 1
Troféus (inclusive Platina)
Espaço necessário: 1.5 GB
Legendas em PT-BR: Não
Dublagem em PT-BR: Não


Return of the Obra Dinn, por mais clichê que pareça, é um jogo como nenhum outro antes. Desenvolvido por Lucas Pope, responsável também pelo surpreendente indie chamado Papers, Please, Return of the Obra Dinn chega aos consoles exatamente um ano após seu estrondoso lançamento para PC aclamado pela crítica.

Return of the Obra Dinn começa com o jogador subindo à bordo do navio Obra Dinn, que depois de anos desaparecido, ressurge sem qualquer alma viva. Para investigar o que aconteceu tantos anos atrás e o motivo do navio ter desaparecido, o jogador deverá utilizar algumas ferramentas para deduzir, desvendar e descobrir o paradeiro e fim de todos os tripulantes.

Começando com uma espécie de relógio mágico, o jogador irá interagir, por assim dizer, com os restos mortais de alguns tripulantes, sendo transportado para vivenciar os últimos segundos de vida de cada um. São cenas estáticas, em que você precisará vasculhar muito bem a área, os envolvidos, o que está acontecendo na cena, onde estão, tudo acaba sendo sinais e dicas para descobrir o que aconteceu. Importante perceber também que as cenas não acontecem em ordem cronológica, ou seja, a história pula, avançando ou voltando, bastante de tempo entre as mortes.

Além do relógio mágico, o jogador conta com um livro em branco, que aos poucos começa a ser preenchido com os capítulos da história que passou à bordo do navio sempre que se interage com os restos mortais dos tripulantes. O livro, talvez ainda mais que o relógio, é o grande foco do jogo, uma vez que cabe ao jogador preenchê-lo com as informações que imagina ser correta e chegar ao desfecho da história.

Com cada capítulo e os óbitos que o marcam, você deverá identificar quem são os envolvidos, como morreram, quem foi o responsável pela morte, é um verdadeiro trabalho de detetive. No início, seu livro possui uma lista com o nome das pessoas que estavam a bordo, um mapa dos andares do navio, um índice com os capítulos e uma breve introdução à missão do jogador.

É difícil imaginar um jogo que já tenha debruçado em tantos detalhes e deixado ao jogador a responsabilidade de prestar atenção em tudo que está acontecendo para chegar a uma conclusão. Pode parecer leviano, mas até os detalhes dos sotaques dos personagens, o jeito que se vestem, ou mesmo onde está se passando a cena, tudo isso conta muito para que o jogador junte as peças do quebra-cabeça.

A ambientação da história também é bastante interessante, ocorrendo no início dos anos 1800 na Europa, com uma linguagem e dublagem, ainda que bem curta, característica da época. Todos os detalhes, desde o livro, para o jeito que os personagens se vestem, o barco, tudo foi criado até os mínimos detalhes.

Outro ponto bastante intrigante do jogo é seu gráfico. Num mundo em que estamos acostumados com ambientes 3D com gráficos bem avançados, Return of the Obra Dinn escolhe por utilizar um visual monocromático com ar bem retrô, sendo usado como inspiração os primeiros jogos de aventura do Macintosh, podendo o jogador apenas alterar o esquema de cores para outras plataformas da época.

O jogo possui suporte para português do Brasil (interface e legendas) na versão de PC, mas até o momento, ainda que alterando o idioma do console para português, a versão de PlayStation 4 está disponível apenas em inglês, o que pode fazer com que, num jogo em que as menores palavras ditas podem fazer toda a diferença, afaste bastante jogadores.

Return of the Obra Dinn é um jogo cuja duração depende única e exclusivamente do jogador. É claro que as cenas em si duram o mesmo tempo para todos, mas o trabalho minucioso de ir e voltar entre as cenas, checar as informações, acertar os dados dos tripulantes e avançar na história depende apenas do jogador.

Como Papers, Please, Return of the Obra Dinn também pensa completamente fora da caixa. O jogo traz uma enorme quantidade de informação e entrega nas mãos de cada jogador, deixando com que cada um chegue às próprias conclusões e descubra o que aconteceu com o desaparecimento do navio Obra Dinn.

Veredito

Return of the Obra Dinn chega aos consoles com a mesma qualidade e originalidade que o impulsionou à crítica um ano atrás.

Jogo analisado com código fornecido pela 3909 LLC.

90%