Ao que tudo indica, a Activision decidiu adiar o Call of Duty do próximo ano, marcando assim a primeira vez em quase 20 anos que não teremos um lançamento anual da série.

A informação vem do site Bloomberg (via VGC), que afirma que a empresa decidiu adiar o lançamento de um novo jogo liderado pela Treyarch depois que o Vanguard não atendeu às expectativas, “levando alguns executivos a acreditar que estão introduzindo novas versões muito rapidamente”.

A Activision está trabalhando em outros projetos para preencher a lacuna no próximo ano, incluindo “um fluxo constante de conteúdo adicional” para o Call of Duty deste ano e um “novo título online gratuito para jogar”.

Foi recentemente confirmado oficialmente que o lançamento de Call of Duty de 2022 será uma sequência do reboot de Modern Warfare de 2019, desenvolvido pela Infinity Ward. A Activision também está trabalhando em um novo Warzone.

A ausência de Call of Duty coincidirá com a aquisição da Activision Blizzard pela Microsoft, caso o acordo seja concluído conforme planejado até o inverno brasileiro de 2023. No entanto, o Bloomberg afirma que isso não teve influência na decisão de adiar o jogo do próximo ano.