O site Kotaku entrevistou o chefe da divisão Xbox, Phil Spencer, e abordou diversos assuntos. Um deles foi em relação à aquisição da Bethesda pela Microsoft.

Considerando que o gasto da Microsoft no processo foi de 7,5 bilhões de dólares, muitas pessoas se perguntam se os jogos da Bethesda chegariam aos consoles da Sony e da Nintendo. Ou seja, se chegariam em um formato comum de 60 ou 70 dólares, enquanto que os assinantes do Xbox Game Pass teriam acesso aos jogos no lançamento e sem custo adicional, por exemplo.

Confira o trecho da entrevista que aborda isso:

Kotaku: “É possível recuperar um investimento de 7,5 bilhões de dólares se você não vender The Elder Scrolls VI no PlayStation?”

Phil Spencer: “Sim. Não quero ser sacana sobre isso”, acrescentou. “Este acordo não foi feito para tirar jogos de outra base de jogadores como essa. Em nenhum lugar da documentação que reunimos estava: ‘Como evitamos que outros jogadores joguem esses jogos?’ Queremos que mais pessoas possam jogar, e não menos pessoas possam jogar. Mas também direi no modelo – estou apenas respondendo diretamente à sua pergunta – quando penso sobre onde as pessoas vão jogar e o número de dispositivos que tínhamos, e temos xCloud, PC e Game Pass e nossa base de console, eu não tenho que enviar esses jogos em qualquer outra plataforma além das plataformas que oferecemos suporte para fazer o negócio funcionar para nós. O que quer que isso signifique”.