NotíciasPlayStation 4PlayStation 5

CD Projekt RED confirma que não há planos de lançar Cyberpunk 2077 no PlayStation 5

A CD Projekt RED reiterou que sua decisão de adiar Cyberpunk 2077 para 17 de setembro de 2020 não significa necessariamente que o jogo será lançado para PlayStation 5 e Xbox Series X. Pelo menos por enquanto, o estúdio só tem planos para um lançamento na geração atual e não mudarão tão cedo.

“A partir de agora, Cyberpunk 2077 está se dirigindo para o PlayStation 4, Xbox One e PC”, disse o CFO Piotr Nielubowicz em uma conferência com investidores quando questionado sobre o atraso. “Nada mudou em relação a esses planos”.

“Estamos seguindo os mesmos planos que estabelecemos”, acrescentou o CEO Adam Kiciński. “[Cyberpunk 2077] sempre foi projetado para PS4 e Xbox One. Estamos pensando na próxima geração, mas, por enquanto, estamos focados na geração atual. Esse plano ainda é válido”.

Kiciński disse aos investidores em maio de 2019 que a CD Projekt RED “provavelmente” aproveitará a oportunidade de lançar o jogo para outra geração. Portanto, mesmo que não existam planos atualmente, parece mais uma questão de “quando” em vez de “se”.

O atraso de Cyberpunk 2077 significa muito mais tempo para a conclusão do projeto, para garantir que a equipe ofereça o melhor produto possível. No entanto, o tempo extra de desenvolvimento não equivale necessariamente um relaxamento para a equipe. De fato, o estúdio ainda terá que se esforçar para terminar o jogo a tempo de seu lançamento no final do ano.

Quando um investidor perguntou nessa mesma conferência se a equipe é “obrigada a fazer crunch”, Adam Kiciński disse que, infelizmente, é o caso. “Até certo ponto, sim – para ser sincero”, ele confirmou. “Tentamos limitar a crise o máximo possível, mas é a fase final. Tentamos ser razoáveis nesse sentido, mas sim. Infelizmente”.

“Crunch” significa fazer hora extra de certa forma obrigada para que a equipe consiga entregar o produto no prazo estabelecido. É uma prática comum na indústria de jogos e mais recentemente está tendo atenção pela mídia, por não ser algo exatamente moralmente correto.