Jim Ryan, CEO da Sony Interactive Entertainment, afirmou que as pessoas no Oriente Médio “nunca jogaram jogos antes da PlayStation” em uma entrevista com o GamesIndustry.biz (a mesma em que ele disse estar “frustrado” porque os jogos PlayStation não podem alcançar mais jogadores).

Ryan disse o seguinte:

“Uma das coisas de que me orgulho é que fomos além. Abrimos mercados que nunca tinham tido uma cultura de jogo. Oriente Médio… as pessoas nunca haviam jogado jogos antes da PlayStation no Oriente Médio. A Rússia tinha uma pequena indústria de jogos antes da PlayStation. A Espanha tinha uma indústria de jogos muito pequena antes da PlayStation. Então, realmente forçamos o limite geograficamente”.

Ryan destacou o Oriente Médio como uma área onde não havia cultura de jogos no passado e um lugar onde as pessoas “nunca jogaram antes”. Por conta disso, diversos usuários da região se manifestaram contrários às declarações de Ryan, comentando que os videogames existem lá desde os anos 80 e que só mostra o quão fora da realidade o CEO se encontra.

Da mesma forma, no fórum ResetEra, um usuário comentou sobre o assunto:

“Jim também está totalmente errado em relação à Rússia. Os jogos eram muito importantes lá muito antes da PlayStation, mas os russos jogavam principalmente em computadores domésticos, do C64 ao PC, em vez de consoles. E é claro que a pirataria sempre prevaleceu.

Essa ideia de que um mercado de jogos só pode ser medido pela métrica de quantos consoles foram vendidos lá é equivocada. Nessa base, por exemplo, o mercado do Reino Unido era quase inexistente nos anos 80. Quando na realidade era enorme, estávamos apenas jogando no C64, ZX Spectrum, Amiga, etc.”

No fim, Ryan provavelmente queria dizer que a PlayStation conseguiu expandir o mercado existente na região, porém, como podemos ver, a escolha de suas palavras não foi sábia.