O diretor criativo de God of War, Cory Barlog, disse que a responsabilidade da sequência, em última análise, recai sobre ele, após reações negativas aos recentes anúncios.

A Sony confirmou no início desta semana que atrasou o lançamento de God of War: Ragnarok (nome provisório) para 2022 e que o jogo será lançado para PS4 junto com a versão PS5 anunciada anteriormente.

Seguindo a notícia, a roteirista da Santa Monica Studio, Alanah Pearce, foi alvo de abusos, levando Barlog a pular em defesa da colega e de toda a equipe de desenvolvimento.

Em uma série de tweets, Barlog disse que as pessoas insatisfeitas com os desenvolvimentos recentes deveriam se voltar para ele e não para a equipe excepcional do estúdio.

“Você quer ficar bravo com alguém por QUALQUER COISA relacionado a GOW – o atraso, PS4 / 5, trolls, tamanho da legenda, Sigrun, sei lá – fique com raiva de mim”, escreveu ele. “Eu fiz isso. Não incomode a equipe, todos eles são pessoas muito boas, fazendo um ótimo trabalho”.

Em outro post, Barlog diz que, honestamente, acreditava que God of War: Ragnarok poderia ser lançado em 2021. Mas ele estava enganado.