AnálisesPS4

Análise – Just Dance 2020

Análise

NOME: Just Dance 2020
FABRICANTE: Ubisoft Paris
PLATAFORMA: ps4
GENERO: Dança
DISTRIBUIDORA: Ubisoft


LANÇAMENTOS
05/11/2019 05/11/2019 Não disponivel


INFORMAÇÕES ADICIONAIS E SUPORTE
Resolução Máxima: 1080p
Nº de Jogadores: 1-6 (2-vários online)
Troféus (inclusive Platina)
Leaderboards
PlayStation Move (opcional)
PlayStation Camera (opcional)
App para Smartphone (opcional)
Espaço Mínimo: 21,58 GB
Legendas em PT-BR: Sim
Dublagem em PT-BR: Não


Quem diria que um modo de mini game de Rayman Raving Rabbids: TV Party para Wii viraria um jogo próprio e se tornaria o sucesso que é hoje? Just Dance 2020 é o novo jogo da grande franquia musical da Ubisoft, que chega em sua décima primeira edição de sua série principal completando dez anos desde o lançamento do título original.

Pela primeira vez com lançamento simultâneo mundial, em 5 de novembro de 2019, a edição 2020 dá adeus ao Wii U e tem sua estreia no Google Stadia, além de provavelmente ser o último jogo a ser lançado para Wii na história.

Just Dance 2020
Festa de 10 anos (ou a tentativa de uma). Fonte: PS4 Share

A ideia do jogo mantém-se a mesma de seus antecessores: seguir os passos de forma precisa e fazer a maior quantidade de pontos possível. Além de imitar diretamente a dança dos personagens, pictogramas aparecem por padrão no canto inferior direito da tela para informar qual será o próximo passo a ser executado. A edição atual segue de maneira geral todos os moldes de suas últimas edições, o Just Dance 2018 e Just Dance 2019.

No PS4 é possível dançar de três formas: utilizando a PlayStation Camera, sem a necessidade de segurar nada nas mãos; com o controle PlayStation Move, que deve ser segurado sempre na mão direita; ou com o aplicativo para smartphones Just Dance Controller, dando uma jogabilidade similar a do Move, substituindo o controle pelo aparelho celular. A opção de como jogar se dá logo no início e não é possível dançar com controles diferentes. Caso queira mudar o tipo de gameplay, não é possível fazer isso in-game, sendo necessário voltar ao menu inicial para realizar a troca.

Nesta análise utilizamos os três métodos em momentos distintos. A câmera, apesar de você não precisar segurar nada, por muitas vezes não reconhece seu movimento de maneira certeira. Além disso, para espaços pequenos fica difícil de se dançar com mais pessoas. Esse problema não acontece nos outros modos, já que é possível se espalhar pelo ambiente sem a necessidade de ficar em frente a tela.

Apesar do celular captar um pouco melhor os movimentos, há o grande problema do desconforto em segurar, principalmente agora com modelos de smartphones grandes. O vencedor ainda é o PSMove, que tem a maior precisão dos movimentos e por ser leve, acaba sendo fácil e confortável de segurar.

Controles
Quem não tem um dos acessórios da PlayStation, pode jogar com o celular.

O estilo clean e moderno dos menus segue o mesmo conceito criado anteriormente para a edição 2018, algo que a grande maioria dos fãs gostou por diminuir a poluição visual do jogo e ter deixado muito mais fluído de se navegar. Para os que optarem por jogar utilizando o aplicativo de smartphone, a seleção de menus se dá principalmente pela tela do celular. Em alguns momentos, caso você use o joystick, uma mensagem aparecerá na TV travando a escolha e mandando seguir pela tela de toque. Jogando com o PS Move não há a necessidade de se ter um Navigation Controller e a seleção pode ser feita com o DualShock 4.

Logo na primeira tela temos, além das opções do tradicional modo Just Dance (gameplay padrão do jogo) e o retorno da opção Kids, a única grande novidade do jogo: o modo All Stars, exclusividade do Just Dance 2020.

Just Dance 2020
Nenhuma novidade no menu, apesar do panda estar bastante estiloso. Fonte: PS4 Share

Na premissa de comemoração de 10 anos da série Just Dance, que teve seu lançamento realizado no Nintendo Wii em 17 de novembro de 2009, o All Stars Mode chega com um pequeno modelo de modo história. Nele você embarca em um ônibus espacial com o carismático Panda numa viagem entre 11 planetas. Cada um representa uma edição diferente da série principal em sua ordem cronológica. Nos mundos você encontrará um “personagem chave” da versão representada em uma breve cutscene e deverá dançar sua música para prosseguir viagem.

Ao terminar o último mundo de Just Dance 2020, você libera a música High Hopes, do Pan!c at the Disco, para ser jogada também fora deste modo. Todas as outras só ficam disponíveis no menu principal caso seja um assinante de Just Dance Unlimited, uma espécie de assinatura premium que além disponibilizar conteúdo exclusivo, também possui grande parte do acervo das edições passadas.

A listagem de músicas para cada mundo representando um jogo anterior em sua ordem de aparição é: Hot N Cold (JD), Rasputin (JD2), California Gurls (JD3), You’re the First, the Last, My Everything (JD4), Starships (JD2014), Built For This (JD2015), Chiwawa (JD2016), Lean On (JD2017), Swish Swish (JD2018) e Bang Bang Bang (JD2019).

Just Dance 2020
Cada vez que você passa por um mundo, o personagem principal daquela dança entra à bordo do ônibus. Fonte: PS4 Share

Antes da série chegar ao Playstation 4, ela possuía jogos voltados para crianças: Just Dance Kids, Just Dance Kids 2 e Just Dance Kids 2014. Apesar deste último ter tido seu lançamento original junto com seu “jogo irmão” Just Dance 2014, que um mês depois também saiu para Xbox One e Playstation 4, Kids 2014 ficou apenas nos consoles da geração passada.

Com o fim dos jogos dedicados para o público mirim, alguns anos depois a Ubisoft retornou com este conceito, mas de uma maneira diferente. Um modo exclusivo dentro de sua franquia principal chamado de “Kids” foi criado para agradar pais e filhos que sentiam falta do conteúdo exclusivo. Seu lançamento ocorreu na edição 2018 e por ter agradado bastante toda a família, retornou para a edição 2019 e agora, o Just Dance 2020.

Com o intuito de diminuir a competição e incentivar a brincadeira, o jogo não utiliza a pontuação original de X, Good, Super ou Perfect. Agora “HAHA”, “YAY” e “WOW” são os termos escolhidos para pontuação, deixando tudo mais amistoso. Além disso, a pontuação se dá apenas pelas 5 estrelas, que depois podem se tornar arco-íris ao atingir algo equivalente a 11.000 pontos. Como não existe pontuação numérica neste modo, também não há um sistema High Score e nem sincronização com seu perfil.

Kids
Final da coreografia de Mini Yo School. Fonte: PS4 Share

O modo Kids está disponível a partir do menu principal e contém uma pequena seleção de músicas do cenário infantil. Para os usuários de Just Dance Unlimited, algumas versões anteriores também aparecem nesta página, como Let It Go ou Last Christmas. Infelizmente as músicas são apenas em inglês e clássicos como Alphabet Song existem apenas em sua versão original. Como o foco deste modo são os pequenos, é uma pena não terem gravado a música em outros idiomas. Seria interessante ter a opção de alternar na hora de dançar.

As músicas disponíveis no modo Kids do Just Dance 2020 são: Baby Shark, Freeze Please, Happy Birthday, Jungle Dances, Kitchen Kittens, Magical Morning, Mini Yo School, My Friend The Dragon e The Frog Concert. Para serem acessadas pelo menu no modo principal, elas precisam ser procuradas pelo mecanismo de busca, com exceção de Baby Shark, que também faz parte da tracklist do jogo.

Just Dance 2020
O design do Just Dance 2020 mantém-se o mesmo de seus antecessores. Fonte: PS4 Share

Ao acessar a opção Just Dance você entra direto na home do modo principal. Logo de cara é possível encontrar recomendações de músicas e opções de playlists para jogar. Mas caso não queira umas dessas opções, tudo bem. Na barra lateral pode-se navegar pelo repertório completo ou buscar a música desejada filtrando por título, artista ou até mesmo o estilo de dança.

Outra praticidade interessante em Just Dance 2020 são as playlists. Diariamente, o game cria listas temáticas para te ajudar a escolher o que dançar. Os temas vão desde uma coletânea de algum jogo anterior, até performances no estilo cowboy. E, novamente, só conseguirá acessar as canções de outras edições caso seja assinante de Just Dance Unlimited. Também é possível favoritar as trilhas e criar tracklists a seu gosto.

Playlists
Tem até playlist para “fazer carão”. Fonte: PS4 Share

A personalização de perfil se mantém como de costume para ajudar a diferenciar a pontuação no próprio console e também dar aquele gostinho de “do seu jeito”. É possível criar diversos dancer cards e ter vinculado a eles um avatar, um pequeno plano de fundo e uma frase de efeito pré definida. Palmas para Ubisoft que dá a opção de escolher o gênero dos termos usados. Sendo assim, você consegue ter a opção de colocar, por exemplo, “Louco por gatos” ou “Louca por gatos”.

Mas toda essa customização não vem de graça. É preciso desbloqueá-los no jogo com Mojo, a moeda do corrente in-game, que é obtido subindo de nível em seu perfil ou fazendo desafios. A cada 100 você tem direito de girar uma vez a máquina de presentes e aleatoriamente ganhar um destes itens. Nesta edição, não há músicas a serem liberadas com mojo e nem escolha direta de algo para comprar. Tudo na máquina vem de forma aleatória.

Menu
Caso tenha Just Dance Unlimited, será possível ver o tempo restante de sua assinatura. Fonte: PS4 Share

Além destes itens, há também adesivos que representam os jogos anteriores da franquia principal. São 11 álbuns com diversos stickers a serem colados, que podem ser conseguidos também na máquina de presentes. Alguns desses itens também são obtidos ao dançar uma quantidade de vezes alguma música ou alcançar um total de 12.000 pontos em uma performance. Já as versões alternativas de algumas músicas só podem ser desbloqueados realizando este tipo de tarefa.

Ainda temos o Autodance, que continua firme e forte na franquia. Caso você tenha uma PlayStation Camera há a opção de ativar o modo, que grava sua performance e faz um pequeno vídeo mixado com um trecho da música dançada. Mesmo que dance com outro tipo de controle o Autodance pode ser utilizado, não sendo restrito somente a um tipo de gameplay. Se achar que seu vídeo ficou muito bom (raridade) ou divertido, você pode publicá-lo no próprio jogo. Há uma opção de ver os principais vídeos da semana feito por outros usuários.

O World Dance Floor contínua e nele você pode dançar com outras pessoas de todo o mundo com a playlist que ocorre 24hrs por dia. Não é necessária a assinatura da PS Plus para utilizar este modo online. Algumas classificatórias da competição anual de Just Dance acontecem por esta plataforma, então vale a pena já treinar e se acostumar com ela caso queira competir oficialmente este ano.

World Dance Floor
Batalhando pelo título de campeão em mini-torneios menos competidos na madrugada. Fonte: PS4 Share

Com 42 novas músicas, sendo uma delas liberada ao terminar o modo All Stars (High Hopes) e outra utilizando uma das dezenas de códigos promocionais liberados pela empresa (Get Busy), o repertório peca com a falta de coreografias realmente boas. Apesar da escolha de muitas músicas que emplacaram nas paradas, como Old Town Road e Talk, essa edição em si parece que ainda estão faltando músicas que “animem a festa” da mesma maneira que edições anteriores fizeram. Todas as performances em dueto são fracas, sendo a maior crítica da edição.

Mas é claro que apesar deste ser um resultado no geral (e que pessoalmente digo que é o mesmo das três edições anteriores), existem músicas que foram um dos maiores acertos da franquia. Após o grande sucesso de DDU-DU DDU-DU, do BLACKPINK, em Just Dance 2019, este ano temos o hit Kill This Love presente no jogo. Além de sua versão principal já ser uma das melhores para se dançar em grupo, sua versão alternativa traz o refrão completo igual sua coreografia original. O modo Sweat, que antes pedia danças próprias, agora é apenas uma opção que pode ser ativada em qualquer música.

Apesar dos fãs de K-Pop terem ido à loucura com esta última versão, I Am The Best causou o efeito inverso. Por ser uma música muito pedida já há muitos anos, as expectativas eram muito altas e o erro começou com a performance sendo em trio e não em quarteto (já que a banda 2ne1 possuía 4 integrantes). Além disso, sua versão extreme faz um total de 0 sentido, não tendo muito ritmo com a música e nenhuma similaridade com a dança original. Em versões extreme de músicas com coreografias famosas, o interessante para os fãs é fazer ao máximo com que a dança fique igual a original. Não podemos nunca deixar de citar a versão alternativa de Applause, de Lady Gaga, que saiu como DLC em Just Dance 2014. Mesmo muito difícil, era uma das favoritas dos fãs da cantora.

Bad Guy
…duuuh!. Fonte: PS4 Share

Ainda falando em pontos que decepcionaram, 365 foi a primeira música da Katy Perry (que marca presença em todas as edições desde o lançamento) que não agradou. God is a Woman, de Ariana Grande, também foi um grande erro. A música não é divertida em nenhuma de suas duas versões. Enquanto isso, 7 Rings, outra música da cantora, possui uma coreografia divertida e que condiz totalmente com o estilo da música. MA ITU, Soy Yo e Bassa Sababa são músicas que não dava nada por elas e acabaram surpreendendo positivamente.

A internacionalização do game só aumenta. Além dos mimos para os fãs de K-Pop, esta é a primeira edição que o jogo mostra também os nomes das músicas em seu alfabeto original. O Brasil continua marcando presença, e dessa vez, a música escolhida foi Só Depois do Carnaval, da cantora Lexa, também com boa coreografia.

A Ubisoft faz de tudo para te empurrar a assinatura de Just Dance Unlimited. Ao iniciar o jogo e vincular com o clube Ubisoft, recebemos um trial de 30 dias para testar o acesso, sendo que antigamente davam apenas um ou sete dias. Ao término, as assinaturas variam entre R$ 9,50 para o uso de 24h e R$ 76,90 para o período de um ano. Pela falta de um bom catálogo do jogo, essa prévia dá o verdadeiro gostinho de quero mais, principalmente por ser somente com este passe que é possível a maioria das músicas já lançadas. Não há mais sistemas de DLCs pagos, apenas a assinatura.

Catálogo
Onde estão todas as músicas de Anja, Dark Horse e a versão extreme de Applause? No aguardo. Fonte: PS4 Share

Para uma edição de 10 anos da franquia, Just Dance 2020 deixa muito a desejar. Com apenas o modo All Stars para comemorar, há muitas pequenas coisas de edições anteriores que poderiam aparecer nesta versão. O Dance Battle, presente em sua segunda edição, seria o melhor retorno. Nele era possível fazer times e criar diversos tipos de torneio dentro do jogo. Os Medleys também poderiam aparecer, mesmo que fossem feitos apenas com uma pequena quantidade de músicas.

Os desafios diários estão bem fracos, nada superando a grande variedade que existia em Just Dance 4, com coisas específicas a serem feitas em cada música. Caso queira uma pequena dificuldade a mais, vale a pena ao menos tentar pegar todos os troféus do jogo. Apesar de não serem complexos, ele exige que você dance bastante para poder liberar todos os 300 itens da máquina de vendas, chegar no nível 100 e conseguir mais de 12.000 pontos em cada música.

Veredito

Just Dance 2020 continua entregando seu padrão de qualidade e segue a mesma linha de seus antecessores, sendo esse também seu maior defeito: a falta de inovação. Para um jogo de aniversário de 10 anos a expectativa era grande e nos é entregue mais do mesmo. Apesar da franquia ser excelente, esta edição fica entre uma das 5 mais fracas, principalmente por sua setlist com coreografias que não empolgam tanto, sendo necessária a assinatura de Just Dance Unlimited para se ter acesso à melhor parte do catálogo.

Jogo analisado no PS4 Pro com PS Move e PS Camera com código fornecido pela Ubisoft.

70%