O presidente da 505 Games admitiu que o sistema de upgrade de Control não foi bem oferecido. Em entrevista ao GamesIndustry.biz (via VGC), Neil Ralley afirmou que o processo de upgrade poderia ter sido realizado de uma forma melhor.

Os jogadores só tinham direito a uma atualização gratuita para a versão de próxima geração de Control se comprassem a edição Ultimate de 39,99 dólares.

A Remedy confirmou na época que “o caminho de upgrade gratuito para Xbox Series e PlayStation 5 está disponível apenas para o Control Ultimate Edition”, o que significa que aqueles que o compraram o jogo anteriormente não eram elegíveis.

“Cada transição de uma geração para outra cria desafios tanto para o desenvolvimento quanto para a publicação”, disse Ralley ao GI.biz. “A opção de Smart Delivery, se é que posso usar esse termo para generalizar, era algo que não havíamos enfrentado antes como indústria. Foram as decisões corretas na época, mas criaram esses bloqueadores”, comenta.

“Não fomos capazes de voltar atrás e reorganizar a forma como estávamos desenvolvendo a Ultimate Edition para que houvesse uma maneira sensata e justa de fazer o Smart Delivery. Aprendemos muito com isso. Nós, como publishers, lidamos com isso da melhor maneira e comunicamos isso da melhor maneira para o público? Talvez não. Mas fizemos o nosso melhor para satisfazer os consumidores”, lamenta.

“Seguindo em frente, poderemos fazer isso de uma maneira muito melhor e vocês verão isso nos próximos exemplos que temos com Ghostrunner no final de setembro e Assetto Corsa no início de 2022. Estou muito confiante que vamos lidar com isso de uma maneira muito melhor”, conclui.