De acordo com o CEO da Paradox, Fredrik Wester, Vampire: The Masquerade – Bloodlines 2 chegou em um ponto no passado em que a produção foi suspensa e entrou numa análise se seria cancelado ou seguiriam em frente com o que já tinham. As informações foram dadas em uma entrevista para a Nyhetsbyrån Direkt.

Wesker disse que esse momento aconteceu quando a Hardsuit Labs foi retirada do desenvolvimento do jogo, em fevereiro deste ano. A equipe de liderança da Paradox então parou para analisar o que tinham, já com o projeto suspenso, e viram que poderiam ir adiante com as ideias do jogo e do material de qualidade presente.

Com isso, o projeto foi então entregue para um novo estúdio ainda não revelado, mas Wesker disse que “é uma desenvolvedora talentosa e de boa reputação”. Mesmo assim, o lançamento do título foi adiado novamente devido à pandemia do COVID-19 e as dificuldades do momento.

Wesker disse que todas as decisões foram complicadas e precisaram de bastante análise. Isso inclusive impacta no próximo projeto da Paradox, que agora pretende esperar para ver os resultados de Bloodlines 2 antes de investir pesado num próximo jogo.