Atomic Heart

A Ucrânia quer que Atomic Heart seja banido e enviará um pedido oficial à Sony, Microsoft e Valve para retirar o jogo de suas lojas digitais.

O país quer que sua distribuição seja limitada porque a desenvolvedora do jogo, Mundfish, supostamente tem laços com a estatal russa de energia Gazprom. Além disso, quando questionada, a desenvolvedora não denunciou abertamente a invasão da Ucrânia, o que leva muitos a acreditar que Mundfish apoia ou é ambivalente sobre isso.

O vice-ministro de Assuntos Digitais da Ucrânia, Alexander Bornyakov, fez esta declaração ao Dev.UA:

“Também pedimos a limitação da distribuição deste jogo em outros países devido à sua toxicidade, possível coleta de dados do usuário e possibilidade de transferência para terceiros na Rússia, bem como o uso potencial do dinheiro arrecadado com a compra do jogo para travar uma guerra contra a Ucrânia”.

Paralelo a isso, um desenho animado apresentado nas salas de save de Atomic Heart apresenta brevemente uma caricatura considerada racista. Nele, um lobo está perseguindo uma lebre por um museu e acidentalmente atinge uma estátua que presumivelmente representa um homem de uma tribo africana.

Atomic Heart

A imagem racista em Atomic Heart vem do desenho animado Nu, Pogodi! (Well, Just You Wait!). É uma versão soviética de Tom & Jerry, com a premissa central sendo o Lobo perseguindo a Lebre, e todos os 22 episódios podem ser vistos no jogo. O episódio em questão é o de número 12, “Museu”, e foi ao ar pela primeira vez em 8 de abril de 1978, e a estátua é exibida na marca de 5:50.

Cada episódio de Nu, Pogodi! tem cerca de dez minutos de duração, o que coloca o tempo de execução de toda a série em cerca de 3,6 horas. Dado que a estátua fica na tela apenas por aproximadamente cinco segundos, é possível que ela tenha sido incluída por engano. Ou, é claro, pode ter sido algo proposital. A desenvolvedora não comentou sobre o assunto até o momento.

cassino online Netbet