Após o vazamento neste último fim de semana, a Ubisoft anunciou oficialmente a expansão ‘Dawn of Ragnarök’ para Assassin’s Creed Valhalla.

O texto abaixo foi publicado no PlayStation.Blog brasileiro.


Um ano após o seu lançamento, Assassin’s Creed Valhalla cumpriu sua promessa de proporcionar a melhor experiência Viking. A jornada de Eivor levou o guerreiro a unir os reinos rivais da Inglaterra, evitar uma trama traiçoeira de Druidas na Ilha Esmeralda da Irlanda e destronar um imperador após uma rápida viagem à França. Entre a experiência básica e as expansões, Assassin’s Creed Valhalla cresceu com novos modos, desafios e festivais autênticos que trouxeram um pouco de diversão ao povoado de Eivor.

Ano 2: Deuses e Crossovers

A Ubisoft está apenas começando o Ano 2 de Assassin’s Creed Valhalla, que inicia com um ambicioso evento crossover com Assassin’s Creed Odyssey este mês, trazendo a personagem favorita dos fãs, Kassandra, numa jornada para a Inglaterra em que se encontra com Eivor. Agora em março, os fãs podem se preparar para um confronto épico dos deuses em Dawn of Ragnarok, a próxima grande expansão de Assassin’s Creed Valhalla. O Dawn of Ragnarok inclina-se fortemente para a fantasia de Asgard que desempenhou um papel vital no primeiro ano de Valhalla, fornecendo mais de 35 horas de novo conteúdo em um conjunto de reinos nórdicos que são cerca de um terço do tamanho da Inglaterra.

Assassin’s Creed Valhalla foi mais do que apenas um mergulho histórico na era dos Vikings quando foi lançado no ano passado, quando o jogo da Ubisoft liberou o Reino de Asgard para os jogadores e viu Eivor lembrar-se da sua vida passada como Odin, rei dos deuses e protetor dos reinos. Eivor vai mais uma vez cair em um sono profundo, permitindo reviver sua vida anterior como Odin, que enfrenta uma nova ameaça contra Asgard das forças combinadas dos gigantes de gelo de Jotunheim e das forças demoníacas de Muspelheim lideradas pelo maior inimigo do Allfather, Surtr.

Com todas as probabilidades contra ele e seu filho Baldr mantido em cativeiro pelos Jotnar, Odin terá que viajar para Svartalfheim para buscar ajuda dos anões se quiser salvar os nove reinos da destruição total.

“Baseamos nosso projeto do reino dos anões nas sagas nórdicas para criar uma fantasia mitológica documentada”, explica a produtora da Ubisoft Sofia, Mariana Gosteva, sobre o novo local. “A escala de Svartalfheim é realmente vasta. Criamos um ambiente forte que nos permite expandir a história de Odin na sua busca para salvar o seu amado filho Baldr. Mas há ainda mais do que isso. Um dos nossos principais objetivos desde o início ao projetar o mundo era oferecer aos jogadores a oportunidade de explorar e investigar. Queríamos proporcionar um local onde possam interagir com um mundo muito diferente do que desfrutaram no jogo principal até agora e possam experimentar todos os novos componentes que estamos acrescentando à jogabilidade.”

Os maiores artesãos da terra foram levados ao exílio pelos exércitos de Surtr, então caberá a você encontrá-los. Embora Odin não seja desleixado quando se trata de combate, o rei de Asgard precisará desbloquear novos poderes divinos em sua guerra contra Surtr. Graças ao bracelete Hugr-Rip que ele adquire, ele será capaz de combinar as técnicas de traição secreta da marca Assassin’s Creed com os sistemas de combate mais físicos e brutais do jogo para destruir os inimigos.

“Na expansão, introduzimos um sistema de jogabilidade totalmente novo que permitirá aos jogadores controlar os poderes de seus inimigos”, explicou Gosteva. “Este novo sistema promove a fantasia de que você joga como o deus Odin; ele emula os principais pilares do jogo e oferece aos jogadores várias oportunidades para experimentar e criar estratégias. Este sistema é uma adição nova e única ao sistema de combate de Valhalla. Renova toda a experiência de luta e adiciona uma nova camada de diversão.”

Um dos poderes mais fascinantes que Odin possui é a habilidade de se transformar em um corvo e se aproximar furtivamente dos inimigos, pegando-os desprevenidos quando ele se transforma de volta a sua forma divina e desfere um golpe mortal. Espere desbloquear novas habilidades e classes de armas que transformarão Odin em um exército de um deus que pode demolir qualquer obstáculo em seu caminho.

“Nós, do nosso lado, estamos extremamente empolgados para ver como os jogadores descobrirão e experimentarão os poderes”, disse Gosteva. Eles terão a oportunidade de treinar e adaptar sua estratégia para atualizar e usar os poderes de diversas formas únicas e engenhosas!”

“Em Dawn of Ragnarök, estamos introduzindo uma nova classe de armas com um sistema de combo específico, que é muito divertido de jogar. Um dos nossos objetivos era dar aos jogadores diferentes oportunidades de lutar contra os seus inimigos de uma forma totalmente nova daquilo que experimentaram em Valhalla.”

A batalha de Odin contra os reinos rebeldes é apenas o começo de sua jornada, já que ele será capaz de testar sua coragem nas Provas das Valquírias. Esta nova arena levará sua habilidade ao ponto de ruptura, mas se você sobreviver, será recompensado com alguns dos melhores itens para equipar Eivor e Odin. Para jogadores veteranos que se esforçaram para coletar relíquias antigas, como a armadura de Thor ou a poderosa espada Excalibur, detalhes sobre como esses artefatos antigos foram forjados serão revelados na expansão.

“Expandimos em todos os pilares centrais de Valhalla, do combate à ação furtiva e do quebra-cabeça à exploração”, disse Gosteva. “Nós garantimos que a expansão oferece algo novo para jogadores de todos os estilos de jogo. O novo sistema de jogabilidade que permite a Odin adquirir os poderes de seus inimigos oferece grandes oportunidades para diversificar e renovar toda a experiência; os poderes possibilitam uma forma totalmente nova de jogar e desfrutar do jogo.”

Assassin’s Creed Valhalla: Dawn of Ragnarok será lançado em 10 de março de 2022.