A Square Enix divulgou seu último relatório financeiro e, apesar de seu lado de jogos operar com prejuízo nos últimos dois trimestres consecutivos, a empresa conseguiu atingir um crescimento ano após ano e permanecer lucrativa no processo. Ao longo de nove meses que terminaram em dezembro de 2020, a Square Enix relatou um aumento nas vendas líquidas de 33,7% em comparação com o mesmo período de 2019.

Isso viu a receita operacional da empresa aumentar 47,7% para 41,022 milhões de ienes e, embora fosse lucrativa, esses números caíram 4,3% quando comparados aos de 2019. Final Fantasy VII Remake provou ser um grande sucesso para a Square Enix, já que seu lançamento no primeiro trimestre teve vendas líquidas que foram mais do que o dobro do melhor período da empresa em 2019, ganhando 34,1 bilhões de ienes.

O segundo e o terceiro trimestres do ano foram menos bem-sucedidos, já que a Square Enix sofreu um declínio nas vendas líquidas e receita operacional, apesar de ter obtido 18,8 bilhões de ienes naquele período. Uma perda de aproximadamente 5 bilhões de ienes foi registrada durante este período.

Esta queda nos lucros se alinha com o lançamento de Marvel’s Avengers no segundo trimestre, que lutou para estabelecer uma base de jogadores saudável e vendeu abaixo das expectativas. As vendas de jogos MMO como Final Fantasy XIV e Dragon Quest X também caíram em 2020, mas a divisão ainda conseguiu se manter lucrativa graças aos jogadores gerando receita dentro desses jogos.

As vendas líquidas e a receita operacional aumentaram ano após ano para jogos mobile e de navegadores de PC, com Dragon Quest Walk, Final Fantasy Brave Exvius e Dragon Quest Tact provando ser títulos de destaque. A pandemia do COVID-19 resultou em um terrível primeiro trimestre para os negócios de diversão e fliperama da Square Enix, mas no terceiro trimestre essas divisões começaram a operar com lucro mais uma vez. O segmento ainda registrou prejuízo operacional geral devido aos fechamentos em meados de junho em um esforço para combater o vírus.