A Sony Corporation deve pagar a seus funcionários japoneses bônus recordes, após um forte ano fiscal.

Conforme relatado pela NHK Japan (via PlayStation LifeStyle), os bônus serão equivalentes a sete meses de salário. Isso não é apenas maior do que o que o sindicato dos funcionários exigia, mas também a primeira vez em duas décadas que a administração da Sony deu o que a NHK chama de um passo “incomum”.

Os bônus refletem um ano de ganhos recordes para a Sony, apoiados por um aumento na demanda por produtos e serviços de entretenimento durante a pandemia. Apesar de enfrentar uma grave escassez, a empresa vendeu 4,5 milhões de consoles PlayStation 5 entre novembro e dezembro do ano passado. De acordo com a NHK, a Sony deve reportar um lucro líquido de US$ 10 bilhões no ano financeiro encerrado em 31 de março.

Em seus resultados financeiros publicados em fevereiro, a Sony revelou que está a caminho de cumprir sua meta de vender 7,6 milhões de PS5 durante o ano fiscal. A empresa também reconheceu que não foi capaz de atender totalmente à demanda dos clientes pelo console.

“Tínhamos mais títulos de software de jogos no lançamento do PS5 do que em qualquer lançamento anterior de console PlayStation em nossa história, e esses títulos venderam bem”, acrescentou a Sony. “Continuando com nossa estratégia de aprimorar o envolvimento do usuário, pretendemos tomar medidas para aumentar ainda mais o apelo de nossas ofertas de serviços de rede”.