De acordo com Jason Schreier, jornalista do site Bloomberg, a Ubisoft planeja desenvolver o próximo Assassin’s Creed totalmente como um “jogo como serviço”, sendo uma grande plataforma na franquia que irá apresentar diversas ambientações.

O jogo, que por enquanto tem o nome de Assassin’s Creed Infinity, será uma espécie de hub ou plataforma da franquia e deixará disponível aos jogadores universos grandes e pequenos. Infinity, além de estar longe de ser lançado, evoluirá com o tempo, adicionando mais conteúdo e conectando esses jogos internos de alguma forma, com cada um sendo diferente um do outro.

Inspirado no sucesso de Fortnite e GTA Online, Infinity, com lançamento planejado para 2024, está em desenvolvimento pelos estúdios da Ubisoft em Quebec e Montreal, que costumam se revezar no desenvolvimento dos jogos (Montreal desenvolveu AC Origins, Quebec desenvolveu AC Odyssey e Montreal desenvolveu AC Valhalla).

Schereier entrou em contato com um porta-voz da Ubisoft a procura de mais informações sobre o jogo. O representante da empresa se negou a entrar em detalhes sobre Infinity, mas reconheceu a existência do projeto e disse: “a Ubisoft sempre quer ir além da expectativas dos fãs, que vem pedindo por experiências mais coesas na franquia”.


Atualização: a Ubisoft anunciou oficialmente Assassin’s Creed: Infinity em seu site oficial via um comunicado. O projeto será, de fato, uma colaboração entre a Ubisoft Quebec e Montreal.


Quanto ao que tange o desenvolvimento interno na Ubisoft, alguns pontos também foram levantados. Após as inúmeras alegações de abusos, sexuais e pessoais, de líderes e gestores para com os funcionários e das promessas da Ubisoft em resolver isso, muitos desses líderes ainda estão na companhia e causando insatisfação interna.

Apesar de uma reorganização interna e com o mesmo porta-voz dizendo que a empresa investigou a fundo e tomou ações diretas, a maioria dos homens acusados continuam assumindo seus cargos normalmente. Em resultado disso e também do cansativo trabalho nas mega produções da franquia, desenvolvedores estão aceitando sair da companhia para diversos outros estúdios nas regiões de Quebec e Montreal, com a Ubisoft enfrentando sérios problemas em manter seus melhores talentos.