Em uma entrevista com o site Polygon, o roteirista do filme de Mega Man, Mattson Tomlin, falou sobre sua abordagem ao projeto.

Tomlin mencionou que deseja chegar à raiz do personagem que vai além de suas habilidades reais. Tomlin também disse que “será universal, primordial e emocional e todos podem se relacionar”. Embora o filme seja algo que as crianças possam curtir, “não está exatamente no território infantil”.

Veja um trecho da entrevista logo abaixo.

Polygon: Qual foi a sua abordagem para tornar Mega Man funcional como um personagem de filme?

Acho que da mesma forma com qualquer outro personagem, você o trata como se ele fosse uma pessoa real. Eu fui trazido para isso mais tarde no processo porque Henry [Joost] e Ariel [Schulman], que dirigiu Project Power, também estão dirigindo o filme de Mega Man, e eles estão trabalhando nele há um tempo. Nós tivemos um ótimo tempo trabalhando juntos no Project Power que eles decidiram ser gentis o suficiente para continuar a festejar neste outro universo. Minha maneira de entrar nisso sempre foi: o que é uma história atraente? E qual é a verdadeira alma deste personagem? Todos nós o conhecemos como um Blue Bomber de desenho animado que pula e atira, e meio que vai além disso e sabendo disso, OK, visualmente vai ser uma certa coisa que vai agradar o fã de videogame, mas você sabe qual é a história central? Eles pensam pelo que esse personagem pode realmente passar? Será universal, primordial e emocional e todos podem se relacionar. Estou muito animado com esse roteiro. Estou muito animado com o que os caras vão fazer com esse filme e espero que haja algumas novidades sobre isso em breve.

Polygon: É um filme infantil como o Sonic?

Acho que é algo que as crianças vão gostar. Não quero dizer quais são as nossas intenções porque podem enganar, mas não é exatamente no território infantil. Mas também não acho que seja um filme somente para adultos.

O filme de Mega Man ainda não possui uma data de estreia.