A Tia May desempenha um papel fundamental em Marvel’s Spider-Man, aparecendo em muitas cenas ao lado de outros personagens principais da história. Ainda assim, de acordo com Dan Slott, a Insomniac não tinha certeza se poderia criar um personagem velho de forma realista e bonito no jogo devido a todas as rugas. Em vez disso, o estúdio queria que ela apenas aparecesse como uma voz no rádio.

Em uma entrevista ao GamesRadar (via Kotaku), o escritor de quadrinhos da Marvel, Dan Slott, que contribuiu para Marvel’s Spider-Man, explicou toda a situação de Tia May. De acordo com ele, logo no início do desenvolvimento, ele ficou sabendo que a Insomniac não queria a Tia May como um personagem físico. Mesmo que tia May seja uma das personagens mais importantes na vida de Peter Parker, o estúdio estava preocupado com o quão enrugada e velha ela era.

“Eles estavam me contando a realidade disso”, explicou Slott, “de acordo com eles, personagens antigos – personagens enrugados – para fazer com que pareçam bons e realistas, é preciso muito trabalho. É o mesmo esfirço que eles poderiam usar para criar cinco outros personagens”.

Então o plano, no início, era apenas fazer com que Tia May ligasse para Peter e falasse com ele pelo telefone e pelo rádio e nunca que ela aparecesse no jogo como um NPC ou personagem fisicamente modelado. Mas Slott recuou nessa decisão, dizendo ao GamesRadar que ele estava “inflexível” que tia May precisava estar neste jogo e não apenas como uma voz que você ouve no rádio. De acordo com Slott, ele finalmente convenceu a Insomniac a incluir May no jogo depois de explicar aos desenvolvedores que ela não precisava ser tão velha assim para continuar sendo a Tia May.

Marvel's Spider-Man