Grande parte dos jogos da série Yakuza chegaram ao Ocidente, mas há dois específicos que estão faltando: Ishin e Kenzan. Em uma entrevista ao JPGames, o produtor de Yakuza, Daisuke Sato, disse que ainda gostaria de localizar os jogos para o Ocidente, mas ambos teriam que ser refeitos, em vez de simplesmente portados.

A razão pela qual os jogos spinoff ainda não apareceram no Ocidente é simplesmente uma questão de oportunidade. Quando foram lançados pela primeira vez no Japão, Ryu Ga Gotoku Studio estava ocupado capitalizando o sucesso do lançamento por aqui de Yakuza 0. Sato afirmou que isso foi vital para “recuperar nosso terreno com a série no Ocidente”, pois abriu o caminho para o relançamento de mais jogos da linha principal. Infelizmente, isso significava que uma janela ideal para as localizações de Ishin e Kenzan nunca se materializou, com a SEGA declarando claramente que não tinha planos de liberar Ishin no Ocidente na época.

Sato ainda gostaria de localizar esses jogos, mas como Ishin tem quase sete anos e Kenzan está chegando ao seu 13º aniversário, portar os jogos não seria um processo simples – eles provavelmente precisariam de trabalho adicional para refazê-los para o mercado atual. Isso torna a decisão de lançá-los “um pouco mais complicada”, especialmente porque o estúdio é apenas uma única equipe de desenvolvimento, em vez de várias equipes trabalhando em vários projetos ao mesmo tempo.

O sucesso da franquia Yakuza no Ocidente ajudou a vender mais de 14 milhões de cópias em sua vida. O lançamento mais recente, Yakuza: Like a Dragon, ajudou a franquia a vender 2 milhões de unidades somente em 2020. Esse título foi lançado em várias plataformas, incluindo Xbox, e é algo que Sato disse que o estúdio definitivamente fará no futuro, para que mais jogadores possam “ter a oportunidade de jogar nossos jogos”. Eles também estão visando lançamentos simultâneos em todo o mundo, embora isso não seja algo que Sato possa prometer ainda.