Nesta semana, a Sony Interactive Entertainment anunciou que não participaria da PAX East 2020 em Boston devido ao coronavírus. Agora, o prefeito de Boston, Marty Walsh, enviou uma carta formal à Sony, mais precisamente ao CEO Kenichiro Yoshida, pedindo que a empresa reconsidere sua ausência.

Na carta, Welsh mencionou que o risco de contrair o novo vírus em Boston é extremamente baixo e que as autoridades da cidade não têm motivos para acreditar que alguém deva cancelar os planos de visitar a cidade:

“Esses medos reforçam os estereótipos prejudiciais que gerações de asiáticos trabalharam duro para desmontar. Eles desencadeiam nossos piores impulsos: ver grupos inteiros de pessoas com suspeita, fechar-se e perder as oportunidades e conexões que nossa cidade global oferece. Boston está unida em nossos esforços para dissipar esses medos prejudiciais e equivocados”.

Em outro momento da carta, Welsh pede que a Sony dê o exemplo:

“Como uma grande empresa internacional, você tem a oportunidade de dar um bom exemplo. Como líder em tecnologia, você pode mostrar que está motivado por fatos, não por medo. Como líder em jogos e cultura, você pode mostrar que acredita na conexão, não no isolamento”.

A Sony ainda não respondeu o prefeito de Boston sobre o assunto. A PAX East acontecerá entre os dias 27 de fevereiro e 1º de março de 2020.