Durante a Gamescom 2018, a Square Enix revelou o primeiro gameplay de seu shooter em terceira pessoa, Left Alive.  Um dia após a divulgação, a Famitsu trouxe informações adicionais sobre a história e a jogabilidade do título.

Confira abaixo mais detalhes:

O início

  • De forma inesperada, o exército do país vizinho começa um ataque à cidade mais próxima da fronteira. O ato aniquila não somente os militares do local, mas também os civis, deixando a pergunta:  por que isso aconteceu?;
  • A história é focada em três personagens que ficam presos na cidade;
  • Na imagem divulgada, os três protagonistas são o destaque. À esquerda, um jovem bonito que está ativo no serviço militar, porém, ainda não é experiente o bastante. À direita, uma policial que também é soldado. Ela carrega o peso de um passado conturbado, e isso irá atormentá-la durante o jogo. No centro, um mercenário que foi preso e sentenciado à morte, mas está vivo de alguma forma.

    Gameplay

  • O título é um shooter em terceira pessoa que trabalha com estágios. Você irá controlar um dos três personagens jogáveis e, em alguns momentos, será o piloto de um Wanzer, os mechas do jogo;
  • Ao controlar um dos protagonistas, você não poderá sair atirando por aí como se não houvesse amanhã. Sua munição é limitada, e a forma com que você limpa o estágio está ligado diretamente a isso. Se jogar como nos shooters convencionais, ficará sem balas rapidamente;
  • Não haverá diferença entre os protagonistas. Você terá a mesma sensação, não importa com quem esteja jogando;
  • Os itens encontrados nos cenários permitem que você crie armadilhas, por exemplo;
  • Dentre os itens que podem ser produzidos, há também um sonar que permite ver a localização dos inimigos. Porém, é preciso ter cuidado, pois há um limite de peso para a quantidade de utensílios que você pode carregar;
  • Segundo o Diretor Toshifumi Nabeshima, a forma com que você usa seus itens para criar novos utensílios, interfere na forma de se jogar. “Você pode evitar a maioria dos inimigos, e dependendo dos equipamentos à sua disposição, é possível jogar mais como um shooter tradicional. Há uma gama enorme de possibilidades que queríamos implementar no título”, comenta;
  • De acordo com o Produtor de Left Alive, Shinji Hashimoto, este não é um jogo sobre “morrer com frequência”, mas sim um título onde será possível curtir “limpar” o mapa, como em um jogo de xadrez;
  • Os Wanzers são as maiores armas do jogo. Ao ser detectado por um, suas chances de sobreviver são quase nulas. No entanto, há maneiras de lutar contra eles, mesmo em desvantagem;
  • Se você roubar um Wanzer inimigo, terá a experiência de aniquilar todos os rivais com apenas um ataque;
  • Cada estágio contêm sub-quests a serem concluídas. Elas são baseadas no resgate de civis que ficam presos no campo de batalha;
  • As conversas com esses civis resgatados terão diferentes escolhas, e dependendo de quais você toma, o nível de confiança poderá aumentar;
  • Há algumas missões secundárias que acontecem em tempo real. Caso um inimigo esteja apontando uma arma para um civil, por exemplo, cabe a você decidir se irá salvá-lo ou não;
  • O Diretor Toshifumi Nabeshima enfatiza que o jogador será forçado a fazer várias escolhas. “Será preciso agir e seguir em frente, mesmo que você erre”;
  • Na tela de resultados será possível jogar aquele estágio novamente desde o início;
  • Quando questionado sobre a data de lançamento, o Produtor do jogo, Shinji Hashimoto, diz que mais informações serão reveladas em setembroDe acordo com o site DualShockersLeft Alive não é apenas um título sobre a guerra “a pé”. O uso de mechas será um diferencial no gameplay. Além disso, o final não mostra apenas o que acontece com os protagonistas, mas também com os sobreviventes resgatados.Left Alive será lançado para PlayStation 4 e PC