Em uma conferência para investidores, a CD Projekt RED ressaltou mais uma vez que Cyberpunk 2077 não será adiado por conta do coronavírus e está previsto para 17 de setembro.

O jogo está basicamente pronto, faltando apenas polimento e certificações. No entanto, há um único problema previsto: a localização (ou seja, a tradução para português do Brasil e outros idiomas). Muitos estúdios ao redor do mundo estão fechados devido ao coronavírus e isso está atrasando alguns diálogos em determinados idiomas. A CD Projekt RED diz que isso não atrasará o lançamento do game – se for preciso, os diálogos ausentes serão inseridos via patch.

Com o cancelamento da E3 2020, a CD Projekt RED está avaliando em oferecer o que seria exibido na feira de maneira digital. Em relação às cópias físicas, a companhia espera que até setembro as coisas estejam normalizadas, mas em último caso o lançamento digital ocorrerá e o físico atrasará um pouco.

Adiamento de outros jogos de peso, como The Last of Us Part II, estão sendo monitorados. Se por acaso ocorrer um acúmulo de lançamentos em setembro, não existe a possibilidade de Cyberpunk 2077 ser adiado por conta disso.

A CD Projekt RED está contente com as pré-vendas e diz que os números no PC são maiores que no PS4 e Xbox One. Sobre o futuro (multiplayer, DLCs e outros jogos), a CD Projekt RED falará depois do lançamento de Cyberpunk 2077 apenas, pois quer se focar nisso primeiro. Mas a estratégia quanto aos DLCs será similar a The Witcher 3: Wild Hunt.

Por fim, 600 pessoas estão trabalhando em Cyberpunk 2077. Os testers estão trabalhando de suas casas via VPN e o número deles é o dobro do que a empresa tinha com The Witcher 3: Wild Hunt.