O arquiteto principal do PS4 e PS5, Mark Cerny, detalhou em um novo vídeo do site Wired todo o processo de concepção e criação do PlayStation 5.

De acordo com Cerny, tudo começa com a junção de ideias e necessidades dos desenvolvedores e consiste em atacar principalmente os problemas que os impedem de criar o jogo dos sonhos de cada um.

Destaque fica pelo apelo de diversos desenvolvedores quanto ao uso de SSD, o que já acontecia na época do PS4. Era um consenso geral que os HDs tradicionais e leitores ópticos atrasavam a experiência como um todo e dificultavam o desenvolvimento. Desenvolvedores então pediram uma largura de banda de pelo menos 1GB por segundo para leitura. Cerny disse então que já pensaram em oferecer mais, de 5 a 10 vezes o valor pedido.

Além disso, foi mencionado como a intenção era criar um sistema que ajudasse os desenvolvedores a facilitar o trabalho na criação de jogos. Foi implementado o sistema de IO personalizado e compressão invisível, retirando essa carga do processo de criação.

Cerny também comenta sobre a criação da CPU personalizada, funções da GPU e Ray Tracing junto das inúmeras funcionalidades pedidas para o chip, o novo áudio Tempest 3D, novas tecnologias para o DualSense e mais.

Abaixo é possível conferir na íntegra todo o vídeo apresentado por Mark Cerny sobre a concepção do PS5.