A Activision venceu seu processo de violação de direitos autorais que  lutador da WWE, Booker T. Huffman, moveu contra a empresa (via GamesIndustry e IGN).

O lutador profissional estava alegando que o personagem David ‘Prophet’ Wilkes de Call of Duty: Black Ops 4 foi baseado em G.I. Bro, personagem que ele criou e retratou no início de sua carreira. No entanto, o júri disse que a Activision não infringiu os direitos autorais de Huffman.

O processo estava se concentrando em um pôster mostrando G.I. Bro segurando uma arma de fogo, que Huffman disse que a Activision infringiu ao criar a arte do personagem para Prophet.

A Activision argumentou que Huffman não apresentou evidências suficientes para apoiar sua afirmação, acrescentando que ele “não possuía a ideia de um homem zangado com olhar carrancudo”, já que o lutador afirmava que a expressão facial e a atitude de G.I. Bro eram únicas.

O estúdio também adicionou que o pôster de G.I. Bro não tinha direitos autorais porque foi modelado se baseando em Dwayne ‘The Rock’ Johnson do pescoço para baixo.