Em setembro de 2019, ameaças insinuando assassinato foram enviadas para a desenvolvedora de jogos Arika, com sede em Tóquio. As ameaças foram feitas contra a empresa e enviadas através do formulário de contato do site da Arika.

Nesse mesmo dia, a empresa entrou em contato com a polícia e teve início uma batalha de dois anos para encontrar e acusar o autor do crime.

A Arika é conhecida por desenvolver Street Fighter EX, Tetris 99 e, mais recentemente, Fighting EX Layer. O estúdio foi fundado por Akira Nishitani, que co-projetou Street Fighter II e Final Fight. O nome do estúdio é “Akira” escrito ao contrário.

De acordo com o site 4Gamer (via Kotaku), as autoridades identificaram o possível autor no início de outubro de 2020 e continuaram a investigar o caso. As acusações não foram apresentadas até o outono seguinte. Um veredito de culpado foi proferido em 5 de outubro de 2021.

A Arika não revelou o que motivou as ameaças, nem divulgou quaisquer outros detalhes sobre elas. Poucos detalhes também foram fornecidos sobre as investigações criminais além de um cronograma geral. De acordo com a Arika, as ameaças não foram divulgadas publicamente até agora, em um esforço para auxiliar a investigação.

Em comunicado oficial, a empresa disse que não permitirá ameaças como essa e continuará destemida em lidar com elas.