Helldivers 2

O inesperado sucesso de Helldivers 2 parece ter sido surpresa para muitos, até mesmo seus desenvolvedores. Ainda que a equipe de desenvolvimento esteja trabalhando arduamente para melhorar conexão e acesso aos servidores, o trabalho talvez esteja sendo mais árduo do que o imaginado.

Parte disso pode ser do uso da antiga engine Autodesk Stingray, anteriormente conhecida como Bitsquid, e que foi utilizada no primeiro Helldivers além de outros jogos, como Escape Dead Island, Hamilton’s Great Adventure e Warhammer: End Times – Vermintide. O problema com a engine é que ela foi descontinuada em 2018 e não recebeu mais suporte do estúdio responsável, que posteriormente declarou a ferramenta como “morta”.

O detalhe foi notado pelo desenvolvedor Andy Touch no X (Twitter). Em resposta a Andy, o CEO da Arrowhead Game Studios e diretor do jogo, Johan Pilestedt, confirmou o uso da engine e que também o processo de criação de Helldivers 2 começou antes da ferramenta ser descontinuada.

Ao continuar usando a mesma ferramenta e não mudar tudo para uma nova engine, o estúdio teve que criar e adaptar diversas necessidades do jogo durante o desenvolvimento do mesmo sem ter uma empresa responsável que poderia auxiliar com um suporte adequado.

Além disso, Pilestedt aproveitou seu perfil no X (twitter) para agradecer aos engenheiros  backend do estúdio pelo trabalho recente em adaptar os serviços do jogo para uma audiência ainda maior. De acordo com ele, o trabalho seria como “ajustar uma vespa (moto) para competir na Fórmula 1”.

Helldivers 2 está disponível para PS5 e PC. Caso não tenha visto, é possível conferir nossa análise aqui.

Winz.io