A NetEase Games publicou dois vídeos de entrevistas curtas com o presidente e CEO da Grasshopper Manufacture, Goichi “Suda 51” Suda, e o presidente e CEO do Nagoshi Studio, Toshihiro Nagoshi.

A empresa chinesa adquiriu a Grasshopper Manufacture, desenvolvedora de No More Heroes, em outubro de 2021 e estabeleceu o Nagoshi Studio, liderado pelo criador da série Yakuza, em janeiro de 2022.

Grasshopper Manufacture

Goichi Suda: “Bem, sobre isso… para citar alguém… ‘Estou em êxtase e apavorado por ser escolhido…’ Foi assim que me senti ao iniciar a Grasshopper. Eu costumava vomitar pedaços pequenos. Você sabe, tipo… só pedacinhos de vômito, às vezes.

Na Grasshopper, nosso estúdio é bastante independente há muito tempo. Agora que nos juntamos ao Grupo NetEase, recebemos uma grande quantidade de suporte para a criação de jogos.

Recentemente, abrimos nosso novo estúdio, que apelidamos de ‘Yabukiri Studio’. Então fomos com o Yabukiri Studio. Uma das coisas únicas sobre Grasshopper é que eu não tenho meu próprio ‘gabinete do presidente’. Todo mundo está dentro do meu campo de visão, e eu também estou dentro do campo de visão de todos os outros… Fazemos assim desde que a empresa foi fundada, e eu realmente não queria mudar isso.

Então eu fundei este estúdio chamado ‘Grasshopper’ e sinto que representa uma espécie de estúdio ideal, ‘completo’. Então, os jogos que fazemos neste estúdio… quero dizer, os jogos muito, muito legais e totalmente novos, vamos continuar a criá-los, e acho que todos ficarão realmente impressionados…

Eu me pergunto quando posso anunciar isso…? Talvez no final do ano? Não tenho certeza… Pode acabar sendo ano que vem, vamos ver como corre. De qualquer forma, quero me apressar e mostrar a todos o que estamos fazendo.

Hoje em dia, tenho trabalhado em projetos consecutivos e gostaria de iniciar um segundo projeto quando chegar a hora… Quero fazer um projeto com foco na equipe mais jovem da Grasshopper e fazer com que eles criem em seu próprio novo estilo de jogo. Primeiro, gostaria de começar com isso… e depois ver se podemos chegar a um segundo e terceiro título. Eu realmente quero fazê-lo corretamente e fazê-lo funcionar.

Mal posso esperar para mostrar a todos a versão 5.1 do Grasshopper. Estamos renascendo. É quase como trocar a nossa pele. A Grasshopper passou por várias versões até agora, mas esta versão mais recente é, seriamente, dramaticamente diferente. Eu sinto que a melhor coisa que podemos fazer é continuar trazendo novos jogos para o mundo. Então fiquem de olho em algumas coisas muito legais, pessoal.”

Nagoshi Studio

Se lhe pedissem para descrever o Nagoshi Studio em três palavras, quais seriam?

Toshihiro Nagoshi: “A primeira palavra que eu diria é ‘Globalidade’. Para mim, em vez de gastar meu tempo produzindo, prefiro fazer as coisas com mais eficiência. ‘Velocidade’ seria a segunda palavra. Mas o mais importante é ‘Abertura’, que também coloquei em nossa página inicial. Afinal, somos uma equipe trabalhando em um jogo. Para uma equipe, acredito que a comunicação é essencial. É por isso que escolhi a palavra ‘Abertura’ para enfatizar nossa atitude em relação à comunicação.”

Como a parceria com a NetEase Games está influenciando a visão do estúdio?

Nagoshi: “Do ponto de vista do desenvolvimento, acho que somos profissionais em jogos de console, enquanto a NetEase tem jogos para celular muito populares, ou seja, jogos online. Seus jogos são muito populares entre os jogadores. Então, nós dois temos algumas tecnologias que o outro não tem. Podemos aprender algo uns com os outros. Enquanto isso, manteremos nossos pontos fortes existentes também. Em termos de tecnologias e habilidades, absorvendo e aprendendo, podemos nos tornar melhores. Essa é a relação que quero desenvolver entre nós.

Por causa do COVID-19, não posso ir à China. Isso é uma pena mesmo. Estamos trabalhando em diferentes métodos de comunicação para trocar nossas ideias sobre o que estamos fazendo agora. Quando encontramos problemas, se pudermos nos comunicar, se houver uma seção aberta como essa para melhorar nós dois, acredito que podemos manter uma parceria saudável. E farei disso um projeto meu”.