A BGS 2018 ferveu de novidades e títulos incríveis. Dentre os jogos como Kingdom Hearts 3, Call of Duty: Black Ops lll e Days Gone, estava Hitman 2, o qual tivemos acesso a uma hands-on exclusiva cedida pela galera da Warner.

O título estava rodando em um Xbox One, então não há como fazer uma análise gráfica mais detalhada. Porém, é perceptível os cuidados da produção para manter o assassino 47 mais dinâmico e matador. Como não estamos adaptados aos comandos do console da Microsoft, tivemos alguns contratempos durante o gameplay.

Mate ou morra

Antes de dar início à missão, uma introdução ao objetivo é feita. Você está em Miami e precisa aniquilar dois indivíduos. O jogo te dá algumas opções de assassinato, como injeção letal, sabotagem e outros. Ao escolher sua forma de matar os alvos, o mapa te guia até o local, facilitando um pouco mais a vida daqueles que se sentem perdidos.

Um dos pontos mais legais de Hitman 2 é a variedade de opções que você tem para cumprir seu objetivo. Se no meio do caminho houver uma abertura para sabotar o carro do alvo, por exemplo, o jogo te avisa. Porém, ao mudar o destino principal o mapa inteiro se altera, fazendo você rever sua estratégia.

Se esconda direito

A série Hitman é conhecida por seus inúmeros disfarces. Caso você seja descoberto por alguém, é possível deixar essa pessoa inconsciente e roubar sua roupa. No entanto, fique atento ao ambiente ao redor, pois se alguém te ver, você terá que ser rápido para efetuar a segunda troca.

Este sistema, inclusive, permite que você aja por impulso durante uma missão. Se nenhum dos métodos de assassinato der certo, você pode simplesmente chegar nos alvos e matá-los com uma arma branca ou de fogo. Isso mesmo. O título te dá a opção de concluir a missão ao seu modo, com ou sem estilo.

Por conta da falta de costume com os comandos do console da Microsoft, era comum sacar um arma no meio da multidão em alguns momento, causando alvoroço na população. Porém, essa ação acaba sendo cômica no fim das contas, pois bastava você correr e encontrar alguém para trocar de roupa.

Infelizmente não foi permitido fazer vídeos ou fotos, mas em nenhum momento houve quedas de frame rate, mesmo em situações com muitas informações na tela. Se o mesmo ocorrer no PS4, podemos esperar por um jogo digno do Agente 47.

Curtiu a BGS 2018? Então conta pra gente como foi e compartilhe sua experiência.