Chrono Trigger, um dos jogos mais emblemáticos da história dos vídeo games, teve mais detalhes de bastidores revelados durante uma entrevista do site Chrono Compendium com diversas pessoas que trabalharam no título.

  • Akira Toriyama criou a arte base do jogo e Hironobu Sakaguchi não gostou inicialmente. O editor de Toriyama, Kazuhiko Torishima, revelou que, apesar disso, Sakaguchi disse que poderia funcionar.
  • As principais reuniões para o jogo foram realizadas no Hotel ANA em Roppongi, que ficou conhecido como “Chrono Trigger Training Camp”. Ali foi decidido que o vilão do jogo seria um parasita que se alimenta do planeta.
  • Torishima foi o responsável por vender a ideia de viagem no tempo. Yuji Horii forçou para que a ideia fosse aprovada e Sakaguchi queria que o jogo fosse a fusão perfeita de Final Fantasy com Dragon Quest.
  • Sakaguchi insistiu para que os personagens fossem inalterados pelo tempo, numa espécie de imunidade ao tempo como base da história.
  • Sakaguchi relembra que o desenvolvimento de Chrono Trigger foi muito estressante. Na tentativa de amenizar isso, ele insistia que todos saíssem do escritório para almoçar e ficarem juntos fora dali. Isso ficou evidente quando as equipes de CT e FF6 foram unidas e os últimos estavam exaustos após o lançamento do jogo.
  • Partes de destaque do jogo só foram inseridas bem no fim do desenvolvimento, como onde Lucca consegue impede sua mãe de perder os movimentos das pernas. Uma outra história de Marle também foi adicionada mais no fim do desenvolvimento do jogo, mas não foi detalhada qual parte era.
  • Torishima revela que o jogo estava quase concluído quando Sakaguchi apresentou a ele uma versão do jogo. Essa versão foi rejeitada e o título refeito do zero à partir do conceito inicial.
  • Shinichiro Okaniwa, que trabalhou na parte gráfica do jogo, revelou que o título seria chamado de Grand Dream, onde a equipe seria formada de heróis sobreviventes dos planetas que Lavos destruiu e que viajariam ao planeta de Chrono Trigger para um última batalha. A ideia inicial era que a equipe de heróis deveria destruir Lavos simultaneamente em cada linha temporal.
  • Kenichi Nihi, designer de mapas de CT, tinha ficado um ano sem qualquer trabalho dentro da Square até ser permitido entrar no Dream Team de desenvolvimento do jogo.
  • Keizo Kokubo desenvolveu os códigos responsáveis pelos eventos de CT, que ficou conhecido como Active Time Event Language (ATEL). Esse mesmo código foi utilizado depois em Final Fantasy VII.
  • Tetsuya Takahashi, diretor gráfico de CT, revelou que Xenogears era originalmente uma sequência de Chrono Trigger. Depois de diversas dificuldades a equipe pediu e foi autorizado por Sakaguchi a mudança do projeto para algo original.

Chrono Trigger foi lançado originalmente em 1995 para o Super Nintendo. Uma versão para o PlayStation original foi lançada em 1999.