Resident Evil 4

A Game Informer realizou uma entrevista com os diretores Yasuhiro Ampo e Kazunori Kadoi sobre a ‘modernização’ de Resident Evil 4 em seu remake.

Primeiramente, como dito anteriormente, a Capcom não queria fazer um remake de algo que é considerado uma obra-prima. Mas após a equipe jogá-lo novamente, viram que, mesmo sendo um jogo incrível, havia aspectos que poderiam ser aprimorados e decidiram encarar o desafio.

A primeira coisa que queriam fazer era remover os QTEs. O sistema de parry com a faca nasceu da ideia do que colocar no lugar. Além do parry, a Capcom também queria oferecer mais opções de como o jogador aborda as situações, como stealth, escapar, etc.

Por exemplo, uma besta foi adicionada para quem deseja ser furtivo – os inimigos não saberão de onde veio a flecha.

A faca era “infinita” no jogo original, porém aqui haverá um limite de quanto você pode usá-la.

Não há mais um “U-Turn” (girar 180 graus rapidamente), mas será possível desviar rapidamente, assim como andar e atirar.

A ordem e a evolução dos inimigos continuam mais ou menos iguais, mas a Capcom se aprofundou em cada situação, sempre com a mentalidade do que podia ser feito para deixar o jogo mais aterrorizante.

Por fim, a Capcom sabia desde o início que o RE4 original obteve o sucesso que teve por ser algo inédito. Dificilmente conseguiriam reproduzir essa sensação quase 20 anos depois, porém a modernização nos controles deve passar a ideia de algo novo.

Resident Evil 4 será lançado em 24 de março de 2023 para PS4, PS5, Xbox Series e PC.

cassino online Netbet