Spider-Man

O texto abaixo foi publicado no PlayStation.Blog brasileiro.


Spider-Man! Não é nenhum segredo que a gente aqui na Insomniac Games adora o personagem, então quisemos fazer uma homenagem legal aos 60 anos do Cabeça de Teia. Então… fomos aos quadrinhos! Colaboramos com a Marvel para projetar cinco variações de capa mais do que incríveis, com arte inspirada nos games da franquia Marvel’s Spider-Man, a versão do personagem criada pelo nosso estúdio.

Confiram a galeria de capas abaixo! Cada uma vem acompanhada de um breve texto de um artista da Insomniac falando um pouco de ideias, inspirações e amor pelo Spider-Man! Marvel’s Spider-Man Remastered e Marvel’s Spider-Man: Miles Morales estão disponíveis já para PlayStation 5 e para PC.

John Staub

O que inspirou essa capa?

Foi uma capa do Spider-Man criada pelo inestimável John Romita.

O que você usou para criá-la?

Compus a capa no Photoshop.

Qual é a sua história pessoal com o Spider-Man?

O Spider-Man sem dúvida foi parte da minha infância. Cresci vendo o desenho animado toda tarde. A abertura, com aqueles prédios em 3D e a música-tema clássica, ficou comigo por toda a vida adulta. Sempre imaginei como seria incrível poder se balançar pela cidade.  Muitos anos depois, jogando o título da Insomniac, eu pude redescobrir essa sensação.

Do que uma capa de HQ precisa para ser ótima?

O segredo é a simplicidade. Consigo imaginar essa capa se destacando numa loja repleta de centenas, senão milhares de quadrinhos, todos lutando por atenção com composições dinâmicas.  O mero contraste já atrai os olhos para essa.

Oliver Fetscher

O que inspirou essa capa?

A capa é uma homenagem ao volume Web of Spider-Man #1 (arte de Charles Wess), que foi a inspiração principal. Mas também, como eu cresci um fã do Spider-Man nos anos 1990 e 2000, quis trazer um pouco desse tom artístico que me inspirou muito durante a minha formação. Eu adoro artes detalhadas e composições fortes que narram uma história em diferentes camadas.

O que você usou para criá-la?

Usei principalmente o Photoshop e 3D para construir uma base e perspectiva para a cena.

Qual é a sua história pessoal com o Spider-Man?

Quando criança, eu me convenci de que era o Spider-Man e estraguei uma estante em casa depois de ter umas ideias quando li um quadrinho… Mas, piadas à parte, eu sempre fui um grande fã de quadrinhos, com o Spider-Man no topo da lista. Alguns dos meus primeiros desenhos foram ele e os vilões. Eu me lembro de olhar para aquela arte e pensar que um dia eu poderia desenhar assim também.

Do que uma capa de HQ precisa para ser ótima?

Acho que podem existir muitos conceitos diferentes a respeito do que é uma boa capa. Às vezes, adoro uma capa bem simples, estilizada, antiquada.

O que eu gosto mesmo numa capa é algo que dê certa ideia do que pode acontecer na revista sem entregar demais. Sou um baita fã de mistério e gosto de ver algo que dê dicas ou deixe no ar o que está por vir.

Dennis Chan

O que inspirou essa capa ou por que você a escolheu?

O que me inspirou a escolher essa capa foi como a arte original criada por Tony Harris se destacava de muitas das opções que tive à disposição para criar a variação. A ideia e a composição eram tão claras, simples e potentes, mas, mais do que isso, ela me fisgou no emocional. Percebendo como a arte era complexa, eu quis me desafiar a fazer uma versão que, de algum jeito, conseguisse preservar a sensação da original.

O que você usou para criá-la?

Para criar a ilustração, usei Zbrush para esculpir e posar o traje do Spider-Man e Peter Parker. Usei Blender para preparar a iluminação e renderizei com o Cycles. Aproveitei a oportunidade para expressar um visual mais similar à pintura, então fiz um render de baixa resolução para que eu não me perdesse nos detalhes mais finos renderizados. Por fim, passei várias horas pintando por cima do render com o Photoshop para conseguir o resultado que eu queria.

Qual é a sua história pessoal com o Spider-Man?

Ele foi um dos dois super-heróis que eu acompanhava desde bem pequeno. Eu nem tinha idade para entender o texto nos balões, mas as tirinhas eram muito potentes para mim, e eu ficava impressionado com como eram sequenciais. Dava para entender a história sem saber ler. Mesmo tão pequeno e sem experiência de vida, eu me senti capaz de me conectar ao cotidiano de Peter Parker num nível emocional. A história, com aquela arte, me manteve interessado por muitos anos, até o fim da adolescência. Eu praticamente tinha uma assinatura de quadrinhos do Spider-Man que ia direto para a minha caixa de correio até os vinte anos.

Do que uma capa de HQ precisa para ser ótima?

Para mim, é a emoção que ela reflete. Se a arte de capa puder fisgar o público emocionalmente, para mim ela foi bem-sucedida.

Daryl Mandryk

O que inspirou essa capa?

Ela é um remake da clássica capa “Aqui Jaz”, mas com a reviravolta de usar o Traje Avançado.

O que você usou para criá-la?

O grosso foi feito no Photoshop com ferramentas de pintura digital básicas.  A lápide foi modelada no Blender e inserida na imagem.

Qual é a sua história pessoal com o Spider-Man?

Ele é um dos meus super-heróis favoritos.  Quando pequeno, eu assistia ao desenho animado e comprava uma penca de quadrinhos.  Eu adorava a personalidade jocosa dele e a ampla galeria de vilões criativos que ele tinha que enfrentar.  Já mais velho, eu pude me conectar às dificuldades de Peter com relacionamentos e finanças =)

Do que uma capa de HQ precisa para ser ótima?

Algumas coisas. Ela tem que causar uma boa primeira impressão para o leitor se sentir impelido a pegar para ler.  Então, a imagem tem que ser cativante e dramática, tentar o leitor com toda a emoção lá dentro, e tem que ser simples e clara o suficiente para comunicar isso bem rápido.  Ela deve se destacar das demais coisas na prateleira, então tem que ter um diferencial. Podem ser as cores, a composição ou a narrativa.  Temos que achar um “gancho” para a imagem. Não é uma ciência exata, mas acho que com tudo isso em mente, estamos pelo menos no caminho certo para o sucesso.

Bobby Hernandez

O que inspirou essa capa?

A capa é uma homenagem ao número 100 da Amazing Spider-man, criada pelo lendário John Romita Sr. Ela é inspirada pelos designs que criamos aqui na Insomniac Games para os jogos Marvel’s Spider-Man e Marvel’s Spider-Man: Miles Morales.

O que você usou para criá-la?

Coloquei o Spider-Man em 3D para captar a anatomia e me ajudar a entender a pose. Também me ajudou a entender onde ficavam as dobras do traje e que detalhes seriam visíveis.

Aí usei as informações para desenhá-lo no Photoshop e compor o resto do layout. Terminei com a pintura, sombras e detalhes do Spider-Man no Photoshop, além de desenhar os personagens adicionais com linhas brancas no fundo preto para simular a abordagem da capa original.

Qual é a sua história pessoal com o Spider-Man?

O Spider-Man é parte da minha vida desde que eu era criança, quando brincava com figuras de ação. Colecionar a ler quadrinhos do Spider-Man foi bem importante na minha carreira como artista, vendo os mais diversos profissionais interpretando os vilões e o próprio Aranha e contando histórias emblemáticas via quadrinhos e capas. Hoje sou muito grato por estar trabalhando na Insomniac Games e poder ajudar a fazer crescer a história e o legado do Spider-Man por meio dos nossos jogos.

Do que uma capa de HQ precisa para ser ótima?

Para mim, uma capa ótima é como um cartaz de filme ótimo: deve chamar atenção e fisgar o interesse. Deve mostrar elementos da história sem entregá-la. Deve sugerir o tom e a emoção da história nas páginas que você está prestes a ler.

Misturar esses conceitos com uma boa composição e um bom design coloca a gente no caminho para uma excelente capa.

Winz.io