AnálisesPS3

[PSN] Game of Thrones: Episode 1 – Iron from Ice

Análise

NOME: [PSN] Game of Thrones: Episode 1 - Iron from Ice
FABRICANTE: Telltale Games
PLATAFORMA: ps3
GENERO: Adventure
DISTRIBUIDORA: Telltale Games


LANÇAMENTOS
10/02/2014 10/02/2014 Não disponivel


INFORMAÇÕES ADICIONAIS E SUPORTE
Definição: 720p

Jogadores: 1

Troféus (inclusive platina)

Disponível na PlayStation Store (1.2 GB)


As Crônicas de Gelo e Fogo é uma das minhas séries favoritas atualmente no mundo literário. Um universo muito bem construído e complexo, com personagens muito bem escritos e eventos incrivelmente épicos. O seriado não fica muito atrás, sendo considerado pela crítica e público como um dos melhores de todos os tempos. Logo, quando a Telltale Games anunciou que iria adaptar a série para o mundo dos videogames, fiquei um pouco preocupado. Será que a empresa conseguiria manter o ciclo de excelentes jogos e o cânone da série intacto ou iria manchar a sua reputação com uma adaptação ruim? Depois de terminar o primeiro episódio, me senti um pouco aliviado e mais uma vez confiante no trabalho da Telltale.

Game of Thrones: Episode 1 – Iron from Ice se passa após o final da terceira temporada do seriado, portanto esteja ciente de que existem spoilers durante todo o jogo e que certo conhecimento sobre o universo da série é necessário. Ou seja, o jogo não é indicado como a porta de entrada para o universo de Martin. Alguns personagens conhecidos estão presentes, como Cersei e Tyrion Lannister, Margaery Tyrell e o odiado Ramsay Snow. Os modelos e vozes desses personagens são feitos pelos atores do seriado, então os rostos são familiares. Isso também serve para provar o apoio da própria HBO com o título.

A narrativa segue os membros da Casa Forrester e como ela se mantém relevante em meio a todos os conflitos políticos e econômicos que estão acontecendo em Westeros. A família ainda não apareceu no seriado, mas já foi citada brevemente no quinto livro, Dança com Dragões. Os Forresters controlam a floresta de Ironwood, famosa e cobiçada pela sua madeira incrivelmente resistente e valiosa. O jogo se passa em grande parte nessa região, mas também somos levados até Porto Real e, nos próximos capítulos, ao continente de Essos.

Assim como Tales from the Borderlands, jogamos com mais de um personagem. O total no jogo é de cinco, mas no primeiro episódio jogamos com apenas três. O primeiro é Gared Tuttle, escudeiro do Lorde Forrester, que vê sua vida mudando drasticamente em meio a diversos conflitos. A segunda é Mira Forrester, que está trabalhando para Margaery Tyrell em Porto Real. A personagem, longe da família e de sua terra natal, é obrigada a lidar com problemas da Casa e do próprio reino. O terceiro é o jovem Ethan Forrester, que mesmo com pouca idade, é forçado a assumir responsabilidades enormes. Isso é algo que o jogo faz muito bem. O desenvolvimento dos personagens é interessante e as decisões de cada um tem relevância na trama como um todo.

Com todo o cuidado com possíveis spoilers, é necessário dizer que a morte possui um papel fundamental no jogo. Assim como nos livros e no seriado, uma coisa que está sempre cercando todas as cenas é a fragilidade do ser humano. Ninguém é imortal. Não importa se você é um rei, um lorde, uma pessoa adorada por todos; a morte é sempre uma possibilidade. É difícil imaginar Game of Thrones sem a perda dos seus personagens favoritos.

O roteiro está incrivelmente bem feito e as passagens lembram, muitas vezes, os próprios livros. O assistente do escritor George R. R. Martin está ajudando a Telltale Games como consultor de histórias e isso é algo extremamente benéfico e faz com que toda a mitologia já criada seja respeitada. A história funciona de maneira canônica e os novos personagens se encaixam bem no universo já bem estabelecido.

Ao mesmo tempo , isso levanta a questão de que os personagens clássicos nunca vão sofrer nenhuma consequência durante o jogo. Sabemos que nada de ruim vai acontecer com eles porque vão continuar no seriado e nos livros. É como se fossem intocáveis, partes do cenário. As decisões ao longo da história não têm efeitos tão evidentes, mas prometem ter repercussões nos próximos episódios. Desta forma, desde o início somos forçados a escolher nosso próprio caminho. E isso é bom. A liberdade é um pouco maior do que nos anteriores da Telltale.

O trabalho de dublagem também está bom e os atores da série ajudam a criar um senso de familiaridade no jogo. O estilo cartunesco de The Walking Dead e The Wolf Among Us é deixado um pouco de lado para aproveitar os atores do seriado. Mesmo assim, o estilo do jogo é algo bastante artístico e bonito. Os ambientes são bem detalhados e isso estimula que tudo seja explorado. Ironrath é muito bem feita e é sempre interessante conhecer uma nova localização. As legendas em inglês são muito boas e sem atrasos, ajudando muito em respostas com pouco tempo. O jogo, infelizmente, não possui legendas em português.

O mesmo não pode ser dito de algumas animações que parecem um pouco estranhas e até mal feitas. Em um jogo em que existem cenas com uma ação mais acentuada, é uma situação um pouco desagradável. É até compreensível dado ao tamanho do estúdio e do número de jogos que estão produzindo, mas não justifica um trabalho mal feito.

A trilha sonora também deixa um pouco a desejar e não oferece nada de extraordinário. As famosas travadas dos jogos da empresa estão presentes, mesmo sendo bem menores. As cenas de ação são feitas através de quick-time events e as travadas atrapalham um pouco. Outro fator que irrita um pouco são as telas de carregamento que são um pouco longas, principalmente quando vamos para outra localidade, como Porto Real.

Iron from Ice é um bom começo para a nova série da Telltale Games, mas ainda deixa a desejar em alguns pontos. Algumas cenas são realmente incríveis e o final é impressionante, mas as duas horas são de certa forma preenchidas por um certo vazio. O jogo te dá uma sensação de liberdade em alguns momentos e a exploração é maior que na maioria dos jogos da empresa, mas sinto que nesses momentos faltou uma certa tensão. A impressão que fica é de que o jogo vai melhorar muito e que os próximos episódios vão dar continuidade ao grandioso final.
 

Veredito

A Telltale Games acerta mais uma vez e cumpre o que promete: um novo jogo episódico com uma narrativa soberba e que garante ser um bom companheiro para a série de televisão. Com mais acertos do que erros e um final incrível, Iron from Ice é um excelente começo para uma possível nova série de sucesso. Totalmente recomendado para quem é fã do seriado e quer conhecer mais sobre os seus personagens.

Jogo analisado com cópia digital adquirida na PlayStation Store americana.

70%