AnálisesPS Vita

[PSN] Draw Slasher

Análise

NOME: [PSN] Draw Slasher
FABRICANTE: Mass Creation
PLATAFORMA: psvita
GENERO: Ação
DISTRIBUIDORA: Mass Creation


LANÇAMENTOS
24/04/2013 24/04/2013 Não disponivel


INFORMAÇÕES ADICIONAIS E SUPORTE
Resolução: qHD

Jogadores: 1

Troféus

Leaderboards

Espaço necessário: 505 MB


Draw Slasher é um título lançado para o PlayStation Vita pela Mass Creation e que usa exclusivamente sua tela de toque.

A história é simples e não é para ser levada a sério: você é Hanzo, um pequeno ninja que deve libertar sua família dos Zumbis Macacos Piratas ("Pirate Monkey Zombies"). Em outras palavras, você avança por sete diferentes capítulos eliminando uma variedade de zumbis com sua espada e técnicas ninja.

Apesar de sua proposta "casual", Draw Slasher é bastante complexo. Você levará um certo tempo para dominar o gameplay e, depois que consegue, não terá problemas. O que é tão difícil nele? Se locomover. Você deve arrastar o seu dedo para cortar as coisas – seja as cabeças ou os corpos dos zumbis. Para andar, sem atacar, deve pressionar (sem arrastar) uma região do chão para onde deseja ir. No início é extremamente estranho "andar", mas depois que se acostuma a coisa melhora. No entanto, estamos falando do Vita, que possui botões, e não um tablet ou celular exclusivamente touch. Usar o analógico para andar (ou o D-Pad) e um dedo para cortar talvez deixassem as coisas mais interessantes e menos estressantes para serem aprendidas. A opção de usar botões faz falta.

Os inimigos, conforme os capítulos avançam, ficam cada vez mais complexos. A região que eles são vulneráveis ficam menores a cada instante (por exemplo, nos capítulos iniciais há zumbis lentos e que são vulneráveis em todo o corpo, depois logo surge um zumbi que só pode ser atacado nas costas – você deve fazer uma linha em "C" para acertá-lo – e outro que se esconde em um barril e é necessário esperar para que sua cabeça saia dele), assim como a resistência aos seus golpes fica maior.

A cada zumbi morto, você ganha pontos de experiência. Eles podem ser usados para evoluir sua barra de vida, sua barra de "stamina" (seus cortes podem ficar mais longos – no sentido de "zigue-zague", por exemplo) e suas magias. A cada capítulo vencido, você ganha uma habilidade nova, como paralisar os inimigos momentaneamente, ficar mais forte e penetrar em qualquer tipo de armadura por um certo período ou ficar invisível.

A cada capítulo também há uma batalha contra um chefe, batalhas estas que se destacam. Todas elas são originais, divertidas e bacanas. Os inimigos, até você chegar no chefe são muito variados, e existem pelo menos um novo tipo a cada capítulo. O problema é que são muitos zumbis ao longo do jogo, então mesmo tendo uma variedade significativa, você percebe uma repetição enorme. A proporção "variação" e "repetição" não é balanceada.

A progressão do jogo, portanto, é muito simples: siga em frente, destrua todos os zumbis e vença o chefe. Faça isso nos sete capítulos e o jogo é finalizado. Há alguns poucos elementos de plataforma, como desviar de projéteis ou de armadilhas que ficam acionadas por um certo tempo, mas o "campo" é sempre reto.

Além do Story Mode, temos um Challenge com desafios variados e que exigem muito do jogador (como matar uma quantidade de inimigos em um certo tempo e muitos outros tipos – há 24 no total) e um Arcade Mode que é dividido em dois modos: "Survival" (mate o quanto puder até morrer) e um chamado de "Gatekeeper" (não deixe os inimigos chegarem ao portão da vila).

Draw Slasher é um jogo bom, que apresenta um desafio significativo e, apesar de ter um Story Mode curto, tem outros modos que farão você gastar seu tempo nele. As batalhas contra os chefes são ótimas, mas o gameplay em si é repetitivo e serve apenas como uma distração. A ausência da possibilidade de usar botões também pesa aqui. Entretanto, a relação "custo-benefício" vale a pena neste caso, pois o game custa apenas 5,99 dólares na PlayStation Store americana em seu lançamento.

— Resumo —

+ Desafiador
+ Batalhas contra os chefes e variedade de inimigos
+ Relação "custo-benefício"
+ Modos variados
+ Gameplay (exceto locomoção)

Locomoção com D-Pad/Analógico teria sido melhor
Repetitivo a longo prazo
Story Mode curto

Jogo analisado com código fornecido pela desenvolvedora.
 

75%