AnálisesPS3

Digimon All-Star Rumble

Análise

NOME: Digimon All-Star Rumble
FABRICANTE: Prope
PLATAFORMA: ps3
GENERO: Luta
DISTRIBUIDORA: Bandai Namco


LANÇAMENTOS
14/11/2014 14/11/2014 Não disponivel


INFORMAÇÕES ADICIONAIS E SUPORTE
Resolução Máxima: 720p

Nº de Jogadores: 1-4 (offline)

Troféus (inclusive Platina)

Disponível na PlayStation Store (393 MB)


Vídeo produzido em colaboração com o Insert Coins

 

Normalmente, um jogo consegue chamar a atenção de dois públicos: o curioso, que tem vontade de desfrutar algo sem saber o que o espera, e o fã, que sabe onde está se metendo. Digimon All-Star Rumble é um título que, infelizmente, não agradará nem um nem outro.

Basicamente, DASR é um jogo de luta com até 4 personagens na tela. Você escolhe um Digimon e parte para a porrada em diferentes (e poucos) modos. Antes de explicar o gameplay em si, vamos falar do que está disponível em relação às opções.

Além do básico "Options", é possível treinar também. Uma pequena opção de cartas pode ser escolhida, mas discutiremos essa funcionalidade mais adiante. Fora isso, temos apenas o multiplayer e o modo história. O modo história está no primeiro vídeo desta análise e pode ilustrar melhor seu funcionamento: depois de escolher o Digimon, você parte em uma jornada por um número de fases sendo que cada uma é dividida em dois segmentos – uma seção à lá beat'em up, lutando contra Digimons um tanto fracos e alguns outros mais fortes aparecendo no caminho, e depois, no fim da fase, encara um Digimon na mecânica de gameplay principal do jogo.

A história acontece no DigiMundo em uma época de paz. Os Digimons propõem um "Digimon Evolution Tournament" para ganhar experiência e evoluírem, assim como determinar quem é o mais forte. Entretanto, há um motivo para que este torneio exista e você descobrirá a conspiração jogando o modo história.

Já o modo batalha (que é basicamente o multiplayer) permite que você jogue com seus amigos em 10 diferentes mapas e nos seguintes modos:

  • Point Battle: derrote quantos oponentes puder no tempo da partida;
  • Survival: cada Digimon tem três vidas. Derrote os oponentes e sobreviva;
  • Medal Battle: derrote os oponentes e colecione três medalhas para vencer. Ou seja, ao morrer você libera uma medalha e a pessoa que pegar três, vence;
  • Damage Race: cause o maior número possível de dano para vencer;
  • Flag Battle: segure a bandeira para ganhar pontos para o seu time;
  • Bomb Battle: lute com uma bomba relógio em suas costas e seja o último a sobreviver. Ou seja, derrote seus oponentes o mais rápido possível.

O gameplay de Digimon All-Star Rumble é bastante simples: em uma arena 3D, você pode pular, atacar com golpes físicos ou um projétil (que gasta uma barra), defender e, após encher uma barra específica, pode digi-evoluir. Durante a batalha, itens surgem em locais específicos e podem ser usados – como, por exemplo, um foguete que causa bastante dano.

Temos 12 Digimons jogáveis (entre parênteses temos a sua digi-evolução e a forma Super, que é destravada após terminar o modo história):

  • Agumon (WarGreymon / Omnimon)
  • Biyomon (Hououmon / Examon)
  • Dorulumon (Shoutmon X4 / Shoutmon X5B)
  • Gabumon (MetalGarurumon / Omnimon)
  • Gatomon (Angewomon / Examon)
  • Gomamon (Plesiomon / Aegisdramon)
  • Guilmon (WarGrowlmon / Gallantmon)
  • Impmon (Beelzemon / Shoutmon X5B)
  • Shoutmon (OmniShoutmon / Shoutmon DX)
  • Tentomon (MegaKabuterimon / TyrantKabuterimon)
  • Veemon (ExVeemon / Imperialdramon Fighter Mode)
  • Wormmon (Stingmon / Imperialdramon Fighter Mode)

Algumas dessas evoluções não são as mesmas do universo da série, justificado pela Bandai Namco que ajustes tiveram que ser feitos para balancear o título e incluir a maior quantidade de formas possíveis.

Por fim, temos 200 DigiCards que podem ser coletados e destravados. Há cards do tipo ofensivo e defensivo, que são ativados nos fins dos combos e provocam coisas como explosões, ondas de choque ou aumento de atributos. Antes das batalhas, os jogadores podem equipar dois desses cards no Digimon.

Explicado tudo o que o jogo oferece, vamos tentar entender o porquê da baixa recomendação que você encontra no final desta análise. Primeiramente, o jogo é monótono e extremamente repetitivo. O sistema de gameplay é limitado e não possibilita muitos combos, ou seja, você vai ficar na mesma sequência de movimentos o tempo todo. O modo história já fica enjoativo jogando com o mesmo Digimon e, quando você parte para jogar com outro, são praticamente as mesmas fases todas de novo e com o mesmo cenário enjoativo.

O multiplayer (que é somente offline, ou seja, se você não tem com quem jogar pode deixá-lo de lado) é divertido principalmente com pessoas que não têm o costume de jogar videogame, pois é fácil de controlar os Digimon, além de termos modos variados. O problema é que isso em breve também ficará enjoativo. É possível colocar CPUs controlando outros Digimon e consequentemente jogar sozinho os modos, mas mais vale jogar o modo história do que fazer isso.

E o jogo acaba por aqui. Se fosse um título da PSN com um preço por volta de 15 dólares no máximo, a nossa recomendação seria um pouco maior. Porém, não é este o caso – é um jogo físico (que também está na PSN, é claro) que custa 39,99 dólares (R$133,99 na brasileira).
 

Veredito

Digimon All-Star Rumble é um jogo limitado, com pouca variação em seu gameplay e é monótono. É interessante no início, mas logo você verá sua limitação. O lado multiplayer pode agradar para quem busca um jogo "party", principalmente para pessoas que não sabem jogar bem videogame, mas mesmo assim ficará enjoativo também.

Jogo analisado com código fornecido pela Bandai Namco.

55%