AnálisesPS3

Defiance

Análise

NOME: Defiance
FABRICANTE: Trion Worlds, Inc. / Human Head Studios
PLATAFORMA: ps3
GENERO: Tiro em Terceira Pessoa / MMORPG
DISTRIBUIDORA: Trion Worlds, Inc. / Namco Bandai


LANÇAMENTOS
02/04/2013 02/04/2013 Não disponivel


INFORMAÇÕES ADICIONAIS E SUPORTE
Resolução: 720p

Nº de Jogadores: 1 (2-infinitos online)

Troféus (inclusive Platina)

Disponível na PlayStation Store

Espaço necessário: 10 GB

Headset

Downloadable Content (DLC)

Conexão com a internet é obrigatória


Defiance é um daqueles títulos que surgem sem muito alarde e que poucos, principalmente no Brasil, sabem que existe. Trata-se de um MMORPG em terceira pessoa com uma temática de ficção científica, produzido pela Trion Worlds (conhecida por Rift).

O jogo foi produzido para promover a série de televisão (e vice-versa) de mesmo nome do canal Syfy. A história do jogo acontece na Bay Area de San Francisco, 33 anos no futuro, depois de uma guerra entre a Terra e a aliança de extraterrestres conhecida como Votans. Os Votans vieram à Terra procurando um novo lar depois que o seu Sistema Solar foi destruído, sem saberem que o planeta já estava habitado. Rixas entre os Votans e a humanidade levaram a uma guerra, gerando uma mudança drástica na superfície da Terra, a extinção de espécies de plantas e animais, além do surgimento de novas espécies. Além disso, humanos e Votans foram forçados a viverem juntos.

Os eventos desta guerra e o que aconteceu depois são um mistério, mas sabe-se que foi a “Pale Wars” que encerrou o conflito. Essa guerra foi quando soldados humanos e Votan se refusaram a continuar lutando. Isso foi chamado de “Defiance” (desafio/provocação).

Apesar da história do seriado de TV e a do jogo acontecerem na Terra, elas não são no mesmo lugar. O ponto central de interesse do seriado é em uma St. Louis futurista, enquanto que no jogo é em San Francisco.

Os jogadores em Defiance são conhecidos como “Ark Hunters”. Com instruções dadas por Karl Von Bach para explorar a Bay Area, eles devem procurar por tecnologia alienígena avançada e cara. O sistema de Defiance, apesar de ser um shooter em terceira pessoa, conta com inúmeras quests. Ou seja, você adquire ela, faz o que se pede, recebe experiência e parte para a próxima, seja ela principal, para avançar na história, ou secundária para apenas ganhar itens.

No entanto, o maior problema de Defiance é a sua progressão. As missões, em sua maior parte, são sem graça e a história em si não faz o jogador prender sua atenção. Não existe aquela vontade de “vou continuar jogando para ver o que acontece”. Defiance possui inúmeros elementos comparáveis com Borderlands (da Gearbox) como veremos mais adiante (e já vimos, como as quests), e podemos afirmar que Defiance é um Borderlands sem o humor em sua história.

Mas Defiance se destaca em outros aspectos, como o gameplay. Mas para chegar nele, precisamos entender o processo de preparação do jogador antes de alcançar o que interessa, começando pela customização do seu personagem. Há quatro diferentes classes (Veterans, Outlaws, Machinists e Survivalists), sendo que todas elas usam diferentes tipos de armas. As classes aqui são um tanto diferentes do que estamos acostumados nos MMO. Elas, na verdade, explicam a “origem” do seu personagem. Não há restrição nas habilidades, armas ou roupas.

Veterans são um grupo de soldados que sobreviveram a “Pale Wars”. Os Outlaws são criminosos que só buscam fortuna. Machinists procuram por tecnologia alienígena e obtêm lucro disso. Por fim, Survivalists são humanos ou alienígenas que tentaram sobreviver ao mundo hostil que foi recém-formado.

Depois de escolher sua origem, é necessário configurar sua aparência, com opções como cabelo, gênero, rosto, roupas e tatuagens. Além disso, deve-se escolher se você deseja ser humano ou um “irathient”, uma espécie alienígena que é similar aos humanos.

Todos Ark Hunters são injetados com “EGO” (Environmental Guardian Online), um implante da Von Bach Industries que funciona como uma inteligência artificial que ajuda o jogador em seus objetivos e a acessar habilidades únicas.

Seu personagem pode equipar armas primárias e secundárias, um tipo de granada e um escudo. Dependendo do seu progresso, é possível também equipar um veículo que pode ser chamado para andar em ambientes difíceis. Através do EGO, você evolui seu personagem e pode comprar diversas habilidades em uma espécie de árvore evolutiva. Slots também precisam ser destravados para usá-las. O level do EGO, chamado de “EGO Rating”, não significa nada a não ser o quanto a pessoa se dedicou ao jogo.

Como podemos ver, as comparações com Borderlands são inevitáveis. “Ark Hunters”/”Vault Hunters”, árvore com habilidades, shooter TPS/shooter FPS, habilidades do EGO lembram os poderes das classes de Borderlands, sistema de quests/side quests, mundo pós-apocalíptico e outros elementos. No entanto, Borderlands tem um grande foco no nível do jogador e também no cooperativo. Defiance se foca mais em sua habilidade de jogar um game de tiro em terceira pessoa (um chefe ficará fácil somente se escolher a arma correta e mirar corretamente, e não por causa do seu nível) e por ser um MMO, você sempre verá outros jogadores ao redor.

Mas um elemento que Defiance possui por ser um MMO, por exemplo, são as Arkfalls: uma espécie de evento dinâmico. Arkfall são naves gigantes alienígenas que contém tecnologia valiosa do espaço e que caem do espaço.

Defiance possui algo que chama a atenção: suas dungeons, que são excelentes. Há uma quest ainda a ser feita nelas, mas há uma história que não parece torná-las inúteis, além de um chefe no final que requer habilidade e são mais desafiadores que os que estão no mundo aberto. Obviamente, repetir essas dungeons tornará elas monótonas, mas a sua primeira experiência nelas será memorável comparado às quests normais do jogo.

As dungeons também fornecem a chance de você interagir com os jogadores, pois será uma das únicas vezes que você desejará trabalhar junto com eles. Defiance não possui grandes cidades ou um lugar que junte todos a fim de realizar coisas como venda/troca de itens.

Assim como a maioria dos games que só funcionam online, o problema de banda e stream sempre existirão e Defiance está longe de ser imune a isso. Nos primeiros minutos de jogo, você já notará vários problemas como texturas sendo carregadas muito tarde, inimigos aparecendo do nada, jogadores se teletransportando, objetos atingidos demorando para “serem atingidos”, etc. Esses problemas acontecem, mas não são o tempo todo e não afetam consideravelmente o gameplay, mas podem irritar o jogador.

O modo principal do jogo é formado pelo sistema de PvE (player vs enemy, ou seja, jogador contra a CPU). Há múltiplas histórias nisso que farão você gastar muito tempo explorando. No entanto, estamos falando de um MMO. E em um MMO a principal atração é a interação com os outros jogadores. Com um simples toque de um botão, você pode participar de uma missão cooperativa que coloca você e um grupo de amigos em um mapa privado com uma jornada específica, ou em um servidor online para algumas disputas PvP (player vs player, jogador vs jogador), que funciona como uma partida normal de um shooter em terceira pessoa. Isso pode ser usado para evoluir o seu personagem, ao invés de fazer missões repetitivas.

Há três opções para o multiplayer: mapas competitivos, mapas cooperativos e Shadow Wars. No momento, só há dois mapas competitivos e possuem apenas o modo “Team Deathmatch” de 6×6 ou 8×8. Nos mapas cooperativos, com quatro jogadores, há objetivos únicos em regiões a serem exploradas. Essas fases são balanceadas e requerem uma estratégia bem elaborada para serem concluídas. Por fim, Shadow Wars são partidas de conquistas com times de 64 jogadores que lutam pelo controle de diferentes Arkfalls. Infelizmente, Defiance possui trava de região, ou seja, nós só podemos jogar com jogadores da América do Norte, Central e do Sul.

Algo que precisa ser destacado em Defiance é que não existe uma assinatura. É, portanto, um MMO sem assinatura. O problema é que há um sistema de transações extremamente confuso. Há cinco diferentes moedas no game, sendo que uma dessas moedas só é obtida gastando “dinheiro verdadeiro”.

Defiance é um ótimo título, porém possui falhas que foram destacadas ao longo desta análise, como quests que não incentivam o jogador a completá-las ou aspectos técnicos. Outro ponto é a instalação e os patches (que são instalados dentro do jogo), ocupando 10GB do seu HDD (da versão em disco) e que até atualizar tudo na primeira vez que se joga leva mais de uma hora. Mas tudo isso pode ser compensado com a diversão que ele proporciona com outros jogadores e o mundo gigantesco a ser explorado.



— Resumo —


+
MMO sem assinatura


+
Interação com os outros jogadores


+
Sistema de EGO


+
Dungeons


+
Mundo massivo, interessante e “vivo”





Aspectos técnicos (gráficos, por exemplo)





Jogo não incentiva o jogador a continuar explorando as missões principais





Sistema de transações extremamente confuso




Instalação e patches gigantescos

Jogo analisado com cópia fornecida pela FD Comunicação / Namco Bandai / Trion Worlds.

78%