AnálisesPS4

Bleed 2

Análise

NOME: Bleed 2
FABRICANTE: Bootdisk Revolution
PLATAFORMA: ps4
GENERO: Ação / Plataforma 2D
DISTRIBUIDORA: Digerati


LANÇAMENTOS
Não disponivel Não disponivel Não disponivel


INFORMAÇÕES ADICIONAIS E SUPORTE
Resolução Máxima: 1080p

Nº de Jogadores: 1 a 2 jogadores offline

Troféus (inclusive Platina)

Espaço necessário: 98MB

Disponível Exclusivamente na PlayStation Store

Legendas em PT-BR: Sim

Dublagem em PT-BR: Não


Bleed 2 é a continuação direta de Bleed, jogo que chegou ao PS4 em agosto de 2017, mais de 4 anos depois de ter sido lançado na Steam para PC. Ao contrário do título original, Bleed 2 chega aos consoles "apenas" 6 meses depois de a continuação ter sido lançada nos PCs.

Bleed 2 nos coloca novamente no controle de Wryn, agora uma garota que conseguiu o tão aclamado título de "Heroína da Terra". Wryn é a última heroína da Terra e se vê mais uma vez colocada de frente contra mais uma ameaça. Dessa vez, a história gira em torno de Valentine, uma inimiga que busca se tornar a maior vilã de todos os tempos.

Bleed 2 tenta ser mais frenético e mais rápido em todos os sentidos de gameplay do que seu antecessor, mas, infelizmente, a impressão que temos é que estamos jogando exatamente o mesmo jogo anterior. Bleed 2 não parece uma continuação e sim uma DLC que "adiciona" novas fases. Aquela DLC que adiciona algumas horas ao jogo principal, um arco na história.

E a palavra adiciona está propositalmente entre aspas, pois, de forma geral, o jogo não traz muita coisa nova. A impressão que tive como jogador é que estava jogando o mesmo jogo. E ao longo da curta campanha, em nenhum momento o jogo me apresentou algo novo, pelo contrário, quanto mais joga, mais o jogador vai tendo a impressão de que toda a estrutura do jogo foi apenas adaptada em Bleed 2.

Ao contrário do que geralmente acontece, quando um jogo tenta polir as mecânicas e adicionar pequenas alterações para diferenciar e evoluir as mecânicas e o gameplay, nada disso acontece em Bleed 2, em nenhum sentido. Até mesmo os inimigos e os chefes são os mesmos de Bleed, com um ou outro diferente, mas pensando em números, acho que é possível dizer que Bleed 2 é 80% igual ao primeiro.

O jogo possui 4 modos: História, Arcade, Infinito e Desafio. O modo História acontece ao longo de 7 fases; o modo Arcade é exatamente o História, com a diferença de que o jogador possui apenas uma vida, ou seja, sem continues ou checkpoints, sendo necessário terminar todo o jogo com apenas uma barra de vida, que pode ser recuperada ao longo das fases. Diferente do modo História, o modo Infinito, que não existia no jogo original, consiste em percorrer 5 fases que são geradas aleatoriamente pelo sistema; e o modo Desafio é aquele em que o jogador pode lutar contra até 3 chefes ao mesmo tempo.

Dos quatro modos descritos anteriormente, um ponto que pode ser citado é em relação aos caçadores de troféus: um dos troféus consiste em terminar o modo Arcade na dificuldade mais alta, algo que, não tenho dúvidas, será uma conquista que entrará na lista das mais difíceis futuramente. Até o momento em que esta análise foi escrita, cinco dias após o lançamento, o troféu ainda não havia sido conquistado por ninguém (pelo menos não nas plataformas PlayStation).

Em relação aos desafios do jogo, sem dúvida, eles estão todos diretamente ligados aos diversos chefes de cada nível. Uma campanha que pode ser completada em pouco mais de 1 hora na dificuldade Normal, na dificuldade mais alta tem esse tempo mais do que triplicado, levando o jogador a um desafio relativamente alto, principalmente nos chefes finais.

Veredito

Bleed 2 tinha tudo para ser uma ótima continuação, já que Bleed trouxe boas expectativas para um ótimo título, com mecânicas singulares e que proporcionou ótimos desafios ao jogador. Infelizmente, Bleed 2 não atendeu à minha expectativa. Um jogo que poderia ter trazido um toque adicional com novos elementos, inimigos, fases e modos de jogo, mas que infelizmente parece o primeiro jogo com outra roupa. Está tudo lá, desde as mecânicas, os inimigos, os chefes e os modos de jogo, com mudanças muito pequenas de forma geral.

Jogo analisado com código fornecido pela Digerati.


 

70%