AnálisesPS4

Análise – Rival Megagun

Análise

NOME: Rival Megagun
FABRICANTE: Spacewave Software
PLATAFORMA: ps4
GENERO: Shoot’em Up (Navinha)
DISTRIBUIDORA: Degica Games


LANÇAMENTOS
29/11/2018 29/11/2018 30/11/2018


INFORMAÇÕES ADICIONAIS E SUPORTE
Resolução Máxima: 1080p
Nº de Jogadores: 1-2 (online e offline)
Troféus (inclusive Platina)
Leaderboards
Espaço necessário: 800 MB
Disponível Exclusivamente na PlayStation Store
Legendas em PT-BR: Sim
Dublagem em PT-BR: Não


RIVAL MEGAGUN é um jogo de “navinha” à primeira vista, mas com um gameplay diferente de tudo que você tenha jogado nesse estilo. Na verdade, ele é um jogo PvP, ou seja, você não joga contra os inimigos na tela – não existe uma “fase” para ser terminada. O gameplay é você contra a nave da tela ao lado, sendo que o seu objetivo real em cada fase é derrotar seu inimigo e vice-versa.

Eu pelo menos nunca tinha jogado algo parecido em um jogo de naves, mas o gameplay de RIVAL MEGAGUN tem uma dinâmica muito parecida com jogos como Tetris, Puyo Puyo Tetris ou jogos em que as pessoas se enfrentam em split-screen vertical, no qual o objetivo é derrotar seu oponente na tela ao lado. RIVAL MEGAGUN engloba isso aos jogos de “navinha”, e o torna quase que “inclassificável”.

RIVAL MEGAGUN conta a história de que nosso planeta recebeu a visita de Ceifadores no ano 2000, alienígenas que rondavam a órbita terrestre se alimentando de qualquer material feito pelo homem. E numa tentativa de se livrar deles, os humanos lançaram um ataque que não surtiu qualquer efeito e a Terra se tornou assim refém dos Ceifadores.

20 anos depois da chegada dos Ceifadores e com os seus recursos se esgotando, em uma atitude desesperada para tentar se livrar deles, a Terra busca um piloto capaz de combatê-los e livrar o planeta Terra de seus inimigos. É aí que uma “Meka TV” lança o “Maior prêmio em dinheiro da Terra” na busca por um piloto hábil, além do título de “Maior herói da Terra”. 

RIVAL MEGAGUN conta com legendas em português do Brasil, sendo que toda a história é contada em textos e os diálogos em caixas como nos antigos RPGs. Não existe dublagem ou áudio dos personagens, apenas o som das músicas e som das partidas.

O jogo pode parecer ser um jogo de “navinha”, mas na verdade não o é (completamente). É uma temática misturada com outras totalmente diferentes, na qual todos os elementos de um shoot’em up estão lá, como atirar com X, mega-bombas com O e enfrentar inimigos atirando por todos os lados na tela. O diferencial é que você, na verdade, não luta contra os inimigos na sua tela, mas sim contra a nave na tela ao lado.

Ao derrotar inimigos na sua tela, você soma Hits que geram inimigos extras na tela ao lado, dificultando assim a situação de seu adversário. Além disso, você pode usar um ataque “direto” ao armazenar força também derrotando inimigos. A única forma de atacar diretamente seu inimigo é armazenando ao máximo essa barra de força e se transformando em uma “Mega-Nave”.

O jogo possui 3 modos principais: o modo Arcade que o jogador passa por 7 “fases”, o modo Versus no qual pode se jogar o multiplayer local e o modo Online, que é basicamente a mesma coisa que o local, mas na rede. Infelizmente, a campanha Arcade é muito rápida, podendo ser terminada em torno de uma hora nos níveis mais difíceis. O modo que realmente diverte são as batalhas online e o versus local, nos quais você enfrenta jogadores com regras impostas pelo criador da sala.

RIVAL MEGAGUN é um título totalmente casual. Não acredito que algum jogador vá se apegar a ele para bater recordes nos rankings ou criar estratégias de arsenal para tentar criar a nave perfeita. Pelo modo Versus disponibilizar as batalhas locais, é um bom título para reunir os amigos e jogar algo diferente das partidas de futebol, além de relembrar as partidas nos antigos fliperamas.

Veredito

RIVAL MEGAGUN oferece uma campanha single-player rápida e rasa demais. Infelizmente, o modo offline não oferece nada que faça com que o jogador se prenda a ele. Em compensação, os modos Versus online e local ampliam significativamente a diversão do título. Isso, porém, vai depender do sucesso do título e de uma comunidade ativa.

Jogo analisado no PS4 Pro com código fornecido pela Degica Games.

45%