AnálisesPS Vita

Análise – Nurse Love Syndrome

Análise

NOME: Nurse Love Syndrome
FABRICANTE: Kogado Studio
PLATAFORMA: psvita
GENERO: Visual Novel
DISTRIBUIDORA: Degica Games


LANÇAMENTOS
18/04/2019 18/04/2019 18/04/2019


INFORMAÇÕES ADICIONAIS E SUPORTE
Resolução Máxima: qHD
Nº de Jogadores: 1
Troféus (inclusive Platina)
Espaço necessário: 3,7 GB
Disponível na PlayStation Store
Legendas em PT-BR: Não
Dublagem em PT-BR: Não


Nurse Love Syndrome marca uma das últimas visual novels que o pequeno portátil deve receber em sua vida. Desenvolvido pela Kogado Studio e publicado pela Degica Games no Ocidente, Nurse Love Syndrome é o antecessor espiritual de outra visual novel, Nurse Love Addiction, lançada no Ocidente em 2017 também para o PlayStation Vita.

Nurse Love Syndrome conta a história de Kaori, uma enfermeira recém-formada que é empregada na ala de cuidados internos de um hospital no interior do Japão. Apesar de ser bastante alegre e jovial, Kaori irá descobrir que o trabalho de uma enfermeira é muito mais rigoroso como imaginava, tendo de enfrentar dificuldades de pacientes, de sua equipe e inclusive de outros funcionários do hospital.

Apesar das dificuldades, Kaori também encontra amor dentro de suas atividades, e esse também se torna o foco de Nurse Love Syndrome. Enquanto aprende os ossos do ofício, nossa protagonista irá desenvolver laços românticos com suas colegas de trabalho e até mesmo algumas pacientes. Kaori descobre que o amor está tanto nas palavras duras de uma supervisora como no anseio de apoio de uma paciente.

Logo, assim como Nurse Love Addiction, Nurse Love Syndrome é uma visual novel do gênero yuri, ou seja, você controla uma protagonista mulher e desenvolve laços amorosos com outras personagens femininas no jogo. A forma que o jogo lida com os romances é um pouco grosseira, principalmente algumas rotas, porém é de se esperar, uma vez que, no Japão, este jogo saiu anos antes de Nurse Love Addiction, que melhorou vários aspectos dessas relações.

Esta versão conta com a arte original, do primeiro lançamento para PlayStation Portable em 2011, assim como uma arte nova, exclusiva deste relançamento. A diferença não é tão grande, foi mais um refinamento dos traços para se ajustar à estética atual dos jogos, mas é legal ter essa opção numa nova versão. O jogo é inteiramente dublado em japonês e conta com legendas em inglês.

Dentre vários finais com suas pretendentes, entre finais bons, ruins, normais, o jogo conta com mais de 20 possíveis desfechos para a sua história. Um dos pontos que mais deixou a desejar foi como o jogo se prolonga demais durante os capítulos comuns à todas rotas, com cenas que não servem nenhum propósito para o crescimento da protagonista, apenas para, ou acelerar o final com algumas rotas, ou dobrar ainda mais o tempo com cenas sem sentido em outras rotas.

Tendo analisado Nurse Love Addiction, foi interessante conhecer o jogo que o antecedeu. Fica claro, na comparação, como Nurse Love Syndrome ainda estava tentando acertar alguns pontos que só foram bem desenvolvidos anos depois com seu sucessor, mas ainda há alguma diversão a ser explorada com Nurse Love Syndrome para fãs do gênero.

Veredito

Nurse Love Syndrome, apesar de mostrar sua idade, ainda consegue ser divertido e marca uma boa adição à diversidade no catálogo de visual novels no Ocidente.

Jogo analisado com código fornecido pela Degica Games.

70%