AnálisesPS4

Análise – My Time at Portia

Análise

NOME: My Time at Portia
FABRICANTE: Pathea Games
PLATAFORMA: ps4
GENERO: Aventura / Role Playing Game (RPG) / Simulação
DISTRIBUIDORA: Team 17 Digital Limited


LANÇAMENTOS
16/04/2019 16/04/2019 16/04/2019


INFORMAÇÕES ADICIONAIS E SUPORTE
Resolução Máxima: 1080p
Nº de Jogadores: 1
Troféus (inclusive Platina)
DLC
Espaço necessário: 2,28 GB
Disponível Exclusivamente na PlayStation Store
Legendas em PT-BR: Não
Dublagem em PT-BR: Não


My Time at Portia, desenvolvido pela Pathea Games é um RPG de simulação e foi lançado para PlayStation 4 e demais consoles no início do mês de abril de 2019. Ele é distribuído pela Team 17 Digital Limited e chamou muito a atenção por sua semelhança com Harvest Moon e Stardew Valley.

Logo no início o jogador é levado para a tela de criação do seu futuro personagem. Muitas alterações podem ser feitas como por exemplo na cor e no estilo do cabelo, posições e tamanho da boca, nariz, olhos, orelhas e queixo. Após essa tela o jogador logo é direcionado a história.

My Time at Portia

Nela, você acaba de herdar um workshop na cidade que dá nome ao game. Você deverá usar suas habilidades para ajudar Portia prosperar como no passado. Minere materiais, engorde o gado e até mesmo explore as cavernas para encontrar recompensas e equipamentos que o ajudarão a construir a cidade novamente.

Nesse ínterim, craftar materiais se torna algo necessário e muito recorrente lembrando muito os games já citados e tantos outros como Minecraft. Ao buscar por novos recursos ou materiais específicos o jogador percebe a história por detrás de tantas cores. Mas não se engane: Portia é uma cidade pós apocalíptica e o mundo real atual nada mais é do que uma distante lembrança para os moradores de Portia.

My Time at Portia

Neste detalhe o jogo ganha força e profundidade. A história sutil, porém interessante e conectada aos materiais faz com que o ato de criar e recriar torne-se mais atrativo e menos mecânico e aborrecedor. Isso tudo é agraciado pela já citada paleta de cores que mais uma vez ajuda na estética e estilo peculiar de Portia.

Outro fator muito importante e que agrega muito valor ao jogo são os elementos clássicos de RPG. Pontos de vida, stamina, árvores de habilidades e o relacionamento com NPC’s são essenciais para o avanço na história e para angariar novos e melhores equipamentos.

My Time at Portia

Mas nem tudo são flores e pequenos detalhes incomodam a  fluidez do jogo. É relativamente comum entrarmos em nossa ‘casa’ (na qual o nome será escolhido pelo jogador) para armazenar itens e dormir para salvar o nosso progresso. Infelizmente todas as vezes que isso acontece uma tela de loading aparece. Pode parecer besteira, mas em games nesse estilo o ir e vir é frequente e a espera acaba irritando.

A trilha sonora é boa, mas também acaba se tornando repetitiva. Como o caminhar da trama é lento, a diversidade nas músicas faz falta. Vale ressaltar para os que não se importam que sempre há a possibilidade de aplicativos de música no próprio PlayStation.

My Time at Portia

Dois outros fatores que fazem enorme diferença hoje em dia são a dublagem (mesmo que no idioma original) e legendas (localização). My Time at Portia  apresenta nenhuma das duas. Por não sonorizar as falas os produtores optaram por introduzir textos. Muito infelizmente o game não está traduzido para o português e esse é o principal ponto negativo.

Se o inglês não é um problema para você jogador, My Time at Portia será diversão na certa. Objetivos relevantes e claros, mapa amplo e diverso além do design peculiar juntam-se nesta experiência divertida e colorida. Um ótimo jogo para passar o tempo e divertir-se com a família.

Veredito

My Time at Portia é um bom jogo de RPG e aventura que demandará horas de empenho e exploração no melhor estilo Stardew Valley e Minecraft.

Jogo analisado no PS4 padrão com código fornecido pela Team17.

75%