AnálisesPS4

Análise – Metal Max Xeno

Análise

NOME: Metal Max Xeno
FABRICANTE: Kadokawa Games / Cattle Call / 24Frame
PLATAFORMA: ps4
GENERO: RPG
DISTRIBUIDORA: NIS America


LANÇAMENTOS
28/09/2018 28/09/2018 19/04/2018


INFORMAÇÕES ADICIONAIS E SUPORTE
Resolução Máxima: 1080p
Nº de Jogadores: 1
Troféus (inclusive Platina)
Espaço Necessário: 1,43 GB
Dublagem PT-BR: Não
Legendas PT-BR: Não


Todo jogo de nicho precisa encontrar alguma forma de se destacar dos demais seja com sistemas únicos de jogabilidade, uma trama envolvente ou um novo conceito no mercado. Esse destaque é o principal atrativo para o título conquistar um público e também permite que jogadores ignorem outros aspectos, muitas vezes técnicos, derivados das limitações de orçamento e tempo impostas na produção. Metal Max Xeno foi claramente criado com limitações extremamente altas e, infelizmente, também falha em criar qualquer oportunidade para se destacar dos demais.

A história se passa em um mundo destruído, onde uma inteligência artificial se revoltou contra os seres humanos e utilizou de tecnologia militar para erradicá-los. Os poucos sobreviventes vivem em pequenas comunidades num deserto e são constantemente caçados pelas máquinas. Em um desses ataques, a mãe de Talis, o protagonista, vem a falecer fazendo com que o jovem busque vingança e a destruição de todas as máquinas. Para essa finalidade, Talis utiliza seu braço mecânico capaz de paralisar máquinas e seu tanque vermelho como principal forma de destruí-las.

O conceito da história não é uma novidade, mas poderia fornecer um pano de fundo interessante para se desenvolver uma trama e seus personagens, no entanto, a história de Metal Max Xeno é extremamente básica e desinteressante e mesmo seus personagens evoluem pouquíssimo durante a jornada. Talis se foca completamente em sua vingança, tornando ele um personagem completamente unidimensional. Os demais personagens caem em esteriótipos bem definidos e não há um esforço mínimo para surpreender o jogador ou fazê-lo simpatizar com a drástica situação que enfrentam.

A jogabilidade se resume ao combate e a exploração de um grande deserto que são as ruínas de Tokyo. O mapa é bastante vasto, portanto, é utilizado o tanque e outros veículos para percorrê-lo, no entanto, mesmo esses são lentos considerando o tamanho do mapa. Apesar de sua vastidão, existe pouca variedade de conteúdo no mapa sendo que estes podem ser resumidos em ruínas opcionais, caixas com itens e chefes opcionais no mapa. A exploração, portanto, se resume a visitar os pontos que avançam a história, coletar o tesouro próximo e enfrentar os inimigos opcionais caso o jogador deseje. Não há variação nesse ciclo, porém a reutilização de assets faz com que existam poucas surpresas para o jogador quanto este visita uma nova área.

O sistema de combate é por turnos, sendo possível utilizar os tanques ou lutar com os próprios personagens em campo. Devido à força das máquinas e da maioria dos inimigos, a maior parte do combate é realizada dentro dos veículos com os personagens fornecendo suporte ao utilizar algumas habilidades. Metal Max Xeno tem um sistema de batalha extremamente simples sendo que as únicas ações possíveis são ataques normais que consomem munição, habilidades especiais, defesa e fugir de uma batalha. Não existem mais ações ou sistemas que isso, fazendo com que cada batalha seja tediosa já que o número de estratégias durante o combate é muito, muito limitado. Estranhamente, não há penalidade pela equipe ser derrotada e, mais estranho ainda, os chefes não recuperam vida após um confronto, fazendo com que estratégia de força bruta seja extremamente viável.

O principal foco do jogo estaria na customização dos tanques e veículos, sendo que existem várias possibilidades para cada um. É possível definir o nome de cada veículo, seu visual, seu conjunto de armamentos, motor e armadura, além de utilizar os itens obtidos no deserto para melhorá-los ou construir novas peças. Todos os veículos têm uma enorme variedade de parâmetros que influenciam o combate e, em tese, deveria satisfazer o público que gosta de estudar e melhorar seus personagens de maneira cautelosa. O maior defeito do título nesse ponto é que navegar todos os menus é problemático, não há uma comparação fácil de parâmetros anteriores e futuros ao se trocar uma peça e o título nunca explica a função dos mesmos, cabendo ao jogador descobri-los por tentativa e erro. Isso torna a customização dos tanques um esforço de frustração em navegar menus, em vez de ser uma experiência divertida.

Veredito

Finalizando, Metal Max Xeno não se sobressai de forma alguma e existem outros RPGs melhores no PS4 que merecem a atenção dos jogadores.

Jogo analisado com código fornecido pela NIS America.

50%