AnálisesPS4

Análise – Fire Pro Wrestling World

Um dos melhores jogos de Wrestling lançados em muitos anos, o novo jogo da série Fire Pro Wrestling continua mostrando porque a série é uma das melhores do seu gênero.

Análise

NOME: Fire Pro Wrestling World
FABRICANTE: Spike Chunsoft
PLATAFORMA: ps4
GENERO: Esporte
DISTRIBUIDORA: Spike Chunsoft


LANÇAMENTOS
28/08/2018 28/08/2018 08/08/2018


INFORMAÇÕES ADICIONAIS E SUPORTE
Resolução Máxima: 1080p
Nº de Jogadores: 1-4 (2-4 online)
Troféus (inclusive platina)
Espaço Necessário: 1,49GB
Dublagem PT-BR: Não
Legendas PT-BR: Não


Ao contrário de outros esportes, wrestling é um pouco mais complicado de se capturar em jogos, muito pelo aspecto teatral/circense que as “performances” possuem. Longe da natureza pré-definida que as lutas possuem na vida real, a recriação digital dele é tanto sobre vencer e gameplay afiado nos combates dentro do ringue quanto é sobre o espetáculo. Esses aspectos que o distanciam de outros esportes tradicionais acabam tornando-o mais difícil de se captar com fidelidade, mas enquanto a principal promoção ocidental tem oscilado em suas adaptações, a franquia Fire Pro Wrestling têm, com grande frequência, entregado os melhores jogos possíveis.

Nesse aspecto, Fire Pro Wrestling World, novo jogo da franquia publicado pela Spike Chunsoft, mantém os quase 30 anos de tradição em entregar um ótimo jogo. Com seu tradicional visual 2D (e alguns aspectos em 3D, como a movimentação pelo ringue), FPWW volta às raízes com gameplay mais estratégico, com maior ênfase no timing das ações e em administrar o flow das lutas.

A primeira vista, FPWW não parece ter qualquer tipo de tutorial, fazendo com que lutar às cegas seja um exercício quase fútil e vencer qualquer luta, até mesmo no modo mais fácil, parece quase impossível. Os tutoriais estão estranhamente escondidos no modo de missão, onde o jogo explica em grandes detalhes cada uma das suas mecânicas, dos ataques físicos e o básico dos agarrões até técnicas mais avançadas como movimentos de arremesso do adversário para fora do ringue ou pulos dos cantos dele. É um sistema bem profundo, com dezenas de mecânicas distintas e que demoram muitas horas para se começar a aprender.

Parte dessa dificuldade vem do tempo extremamente curto que o jogador possui para realizar qualquer golpe. Enquanto FPWW possui golpes simples e fortes como outros jogos de luta, eles são os mais inefetivos também. A maior parte das ações são realizadas quando os dois lutadores se encontram e iniciam o movimento de agarrão, sendo que a partir daí o jogador possui um pequeno momento para executar uma de quatro ações básicas (e algumas variações) com um dos botões de face (quadrado realiza um ataque simples, x usa um agarrão especial, triângulo arremessa o adversário para um dos lados do ringue e bola realiza uma das ações especiais e finalizadores).

Aprender o tempo correto para apertar o botão e vencer esse mini-game é a parte mais importante do gameplay de Fire Pro Wrestling World. Apertar cedo demais ou tarde demais automaticamente faz com que o adversário contra-ataque e te cause dano e tentar apelar para “button-mashing” só te fará perder todas as vezes. Essa janela diminui à medida que a dificuldade sobe e é notório o quanto o jogador melhora quanto mais joga e isso faz com que mais e mais possibilidades de combinações e ações vão se abrindo com a prática.

Felizmente, o jogo possui uma série de maneiras para se aprender a jogar e treinar, além do modo de missões já mencionado, seja com seus amigos, seja com outros jogadores online. Pela primeira vez na história da franquia, multiplayer online para até quatro jogadores está presente e a quantidade de tipos de partidas que é possível ter é enorme. Seja uma partida simples, de duplas, com regras de MMA ou um Royal Rumble passando por lutas com minas terrestres, armas, fogo e arame farpado, FPWW possui uma gama enorme de opções de partidas, com todos sendo bastante divertidos e diferentes entre si para atender a todos os gostos.

Além disso, temos a presença do modo Fighting Road um modo história que marca a principal e mais esperada adição deste novo capítulo na franquia: a adição da licença da New-Japan Pro Wrestling, uma das promotoras de wrestling com mais talento no mundo e a mais aclamada pela crítica. Enquanto essa licença também influencia nos outros modos (e a possibilidade de jogar com alguns dos melhores lutadores do mundo em Kenny Omega e Hiroshi Tanahashi e com facções icônicas como Bullet Club e Los Ingobernables del Japón é um ótimo detalhe), mas ela brilha mesmo no Fighting Road.

A premissa básica da história é bem simples. Você cria o seu próprio lutador e o guia desde os primeiros testes para ser aceito nos dojos da NJPW como um Young Lion até alcançar a glória máxima de conquistar IWGP Heavyweight Championship, principal título da promoção. É um cenário bem simples, mas com bastante profundidade e consideravelmente longo, que serve como uma boa plataforma para o jogador se adaptar aos controles enquanto vai melhorando as habilidades do seu lutador (cada vitória traz pontos de treino para serem gastos melhorando os atributos do personagem na academia) e as suas como jogador por consequência.

O sucesso desse modo reside principalmente na força do nome NJPW entre os fãs do esporte, especialmente hoje em dia em que nomes como Kota Ibushi, Zack Sabre Jr., Tetsuya Naito e Tama Tonga são nomes bastante conhecidos pelos fãs do esporte, a possibilidade de jogar algo tão bem refinado e divertido usando lutadores como eles licenciados oficialmente (e com uma grande variedade de roupas alternativas) vale muito a pena. O único ponto negativo é a ausência de estrelas como os Young Bucks e Cody Rhodes ou membros da divisão Junior Heavyweight como Will Ospreay e Bushi (que virá posteriormente por DLC), parte do elenco da NJPW mas que, por também fazerem parte de outras promoções, não estão presentes oficialmente no jogo.

Entretanto, isso pode ser remediado usando outro dos grandes pontos positivos de FPWW: a incrível ferramenta de criação com milhares de opções de personalização de personagens (tanto visual quanto nos movimentos do lutador), arenas, títulos, juízes e tudo mais, além da possibilidade de baixar as criações de outros jogadores direto do próprio jogo e implantá-los nos diferentes modos de jogo disponíveis (com exceção do Fighting Road). Pode não ser o ideal, mas acaba sendo uma ótima segunda opção, mesmo que o sistema não seja lá dos mais intuitivos.

Talvez o único ponto do jogo que é um pouco inconstante seja a apresentação visual. Graficamente, os sprites 2D dos personagens e os ambientes são absolutamente lindos, inclusive nos efeitos de sangue e a maneira como o jogo demonstra as lesões, o uso de pirotecnia combina com a alta resolução dos ambientes e as entradas são bem feitas, entretanto, pouquíssimas delas estão alinhadas com as entradas dos lutadores da NJPW na vida real e a seleção de músicas-tema e as músicas do jogo mesmo são bastante repetitivas, enjoando bem rapidamente, o que provavelmente te fará desativá-las rapidamente. Existem poucas opções de arenas e títulos também, mas isso pode ser sanado baixando criações de outros jogadores ou criando os seus próprios.

É notório que nem mesmo isso é suficiente para diminuir a incrível qualidade de Fire Pro Wrestling World. Por mais difícil que o jogo seja de entender no começo, a experiência como um todo é bastante recompensadora e aprender a maneira de melhor executar os golpes, administrar sua energia e conseguir entregar uma luta com avaliação de 100% é algo que faz o desafio do aprendizado valer ainda mais a pena.

Veredito

Com uma curva de aprendizado que mescla bem desafio e recompensa, um modo história bastante divertido, uma ferramenta de criação fantástica e uma grande variedade de tipos de partidas para manter o jogador sempre envolvido, Fire Pro Wrestling World é um dos melhores jogos desse esporte até hoje.

Jogo analisado com cópia digital fornecido pela Spike Chunsoft.

90%