AnálisesPS4

Análise – Daedalus The Awakening of Golden Jazz

Análise

NOME: Daedalus The Awakening of Golden Jazz
FABRICANTE: Arc System Works
PLATAFORMA: ps4
GENERO: Aventura
DISTRIBUIDORA: Arc System Works


LANÇAMENTOS
23/05/2019 23/05/2019 13/12/2018


INFORMAÇÕES ADICIONAIS E SUPORTE
Resolução Máxima: 1080p
Nº de Jogadores: 1
Troféus (inclusive Platina)
Espaço necessário: 1.9 GB
Legendas em PT-BR: Não
Dublagem em PT-BR: Não


Daedalus The Awakening of Golden Jazz conta a história de origem de “Jake Hunter”, uma das franquias mais antigas e bem sucedidas do gênero de aventura e visual novel no Japão, agora sendo localizada e publicada no Ocidente diretamente pela Arc System Works.

Daedalus The Awakening of Golden Jazz começa com o jovem Jake Hunter ainda criança acompanhando seu avô durante atividades de detetive na cidade de Nova Iorque. Com essa localização, ao invés de Jake Hunter, foi utilizado o nome japonês do personagem, Saburo Junguji, que será referenciado nesta análise até o final.

Saburo, agora no Japão, vários anos após esta estadia com seu avô em Nova Iorque, descobre este que foi seu grande ídolo foi assassinado durante uma investigação. Indignado e furioso com a situação, Saburo viaja até os Estados Unidos para descobrir o culpado por trás do assassinato de seu avô e acaba encontrando um mistério muito maior, com várias décadas de história.

Um jogo de investigação antes de tudo, Daedalus The Awakening of Golden Jazz coloca o jogador a cargo da observação e exame de todos os casos que vão surgindo a cada capítulo, todos relacionados ao assassinato de seu avô. Seja se locomover por diferentes locais da cidade, analisar objetos no cenário ou mesmo interrogar personagens, tudo que você faz define caso você consegue desvendar o enigma de cada capítulo ou não.

As cenas de investigação do jogo são divertidas, apesar de um pouco óbvias. Talvez tenham facilitado o jogo para aumentar o alcance do público, mas até os próprios personagens te falam onde você deve ir e o que deve fazer durante algumas cenas, não existe qualquer desafio nesse sentido. Os mistérios em si também ou são óbvios, ou não fazem muito sentido com o grande arco que o jogo tenta contar.

A arte do jogo me chamou bastante atenção, sendo uma mistura entre retratos de personagens 2D em cenários 3D editados com bastante filtro para não parecer tão realista. Em palavras, pode parecer um pouco confuso, mas vendo as imagens, é mais fácil entender. É uma escolha bastante interessante e faz todo sentido, já que cada local é possível rotacionar em 360º para que o jogador veja toda a cena ao invés de um pedaço.

O jogo é dublado em japonês, apesar da dublagem ser um pouco minimalista e até um pouco aleatória. Algumas cenas tem linhas inteiramente dubladas, outras tem linhas parcialmente dubladas, outra possuem até só alguns barulhos ou palavras dubladas. Como este é um jogo primeiramente de aventura e depois uma visual novel, não é algo que chega a incomodar tanto.

Daedalus The Awakening of Golden Jazz não é tão longo. Como o jogo é fácil e as cenas de investigação não demoram tanto, é possível terminar o jogo por volta de 10 a 15 horas. Da mesma forma, como todas as investigações são relacionadas ao seu avô, não tem tanta diversidade, ao contrário de outros jogos do gênero.

Como meu primeiro jogo da série “Jake Hunter”, fiquei satisfeito e um pouco curioso em conhecer outros jogos da série, mas do mesmo modo, sinto que vou ter esquecido da série em pouco tempo, visto que, apesar de ter me divertido durante algumas investigações, nada me pegou de jeito durante o jogo.

Veredito

Daedalus The Awakening of Golden Jazz é um dos poucos jogos de investigação japoneses que veremos nessa geração. Pelo bem ou pelo mal, faz parte de um nicho interessante e recomendaria este jogo mais para esses fãs do que para o público em geral.

Jogo analisado com código fornecido pela Arc System Works.

70%