AnálisesPS Vita

Análise – A Winter’s Daydream

Análise

NOME: A Winter's Daydream
FABRICANTE: ebi-hime
PLATAFORMA: psvita
GENERO: Visual Novel
DISTRIBUIDORA: Sometimes You

LANÇAMENTOS
08/10/2019 08/10/2019 Não disponivel


INFORMAÇÕES ADICIONAIS E SUPORTE
Resolução Máxima: qHD
Nº de Jogadores: 1
Troféus (inclusive Platina)
Espaço necessário: 246 MB
Disponível na PlayStation Store
Cross-Buy com PlayStation 4
Legendas em PT-BR: Não
Dublagem em PT-BR: Não


A Winter’s Daydream é uma visual novel da desenvolvedora indie ocidental ebi-hime, conhecida por seus jogos curtos e românticos para PC. Após passar algum tempo me perguntando quando veríamos esses jogos nos consoles, a empresa Sometimes You, responsável por portar alguns indies para consoles, resolveu assumir esse projeto e lançou este como o primeiro jogo da parceria.

A Winter’s Daydream conta a história de Yuu, um jovem que, após o seu primeiro ano na faculdade em Tóquio, resolve voltar para visitar a sua família no interior do Japão. Após reencontrar seus pais e sua irmã com quem tem mais de algumas brigas, viaja mais algumas horas para passar um tempo com a sua avó Umeko, há um ano viúva de seu avô.

Mesmo sem ter muita intimidade no passado com a sua avó, Yuu passa uma noite agradável relembrando do passado, porém após avistarem uma estrela cadente no céu claro do interior, a surpresa vem no dia seguinte, quando sua avó acorda de volta ao seu corpo de dezesseis anos de idade.

A premissa é bem batida no imaginário japonês (apesar da desenvolvedora ser ocidental, o jogo emula os lançamentos orientais), porém o jogo não chega a criar nada bizarro entre avó e neto ou algo do gênero. O foco do jogo são as relações familiares, como nos casos em que nos distanciamos e estranhamos com o passar do tempo, quase sem perceber, até que barreiras são erguidas, ou mesmo quando perdemos um ente querido e a falta que eles fazem quando se vão.

A arte do jogo também emula o estilo japonês, porém mesmo que venha de uma desenvolvedora modesta, não mostra muito sinais de falta de orçamento. Talvez o único ponto que mostre sinais precários é a jogabilidade em si: não existe log das mensagens lidas, opção de ajustar a velocidade do texto, entre algumas outras ferramentas que são bem básicas do gênero. O tempo de loading também deixa muito a desejar, talvez pela engine originalmente utilizada para lançar os jogos para PC.

O jogo é bastante curto, algo entre 3 a 5 horas, dependendo da sua velocidade de leitura, contando alguns dias da história do protagonista. Não é um jogo que vai revolucionar o gênero ou que faz algo melhor que outros no mercado, mas para uma tarde tranquila e preguiçosa, bem curto e por um preço bem baixo em comparação aos outros do mercado, admito que o jogo serve muito bem a definição de “comfort food”.

Veredito

Curta, barata e reconfortante, apesar de não quebrar nenhum paradigma ou inovar o gênero, A Winter’s Daydream serve como um bom “comfort food” para fãs de visual novels buscando uma experiência mais breve.

Jogo analisado com código fornecido pela Sometimes You.

65%