void tRrLM();//Void Terrarium – Review

Jogos como Void tRrLM();//Void Terrarium (daqui pra frente chamado só do seu segundo nome) são raros. Não só pelo seu nome excessivamente complicado, mas, especialmente, pelas suas mecânicas e ideias centrais, trazendo um constante ar de saudosismo enquanto tenta experimentar com conceitos inesperados, buscando tocar o coração do jogador.

Não só dungeon-crawlers roguelike RPGs são raros hoje em dia, com o seu único grande expoente sendo visto na série Mystery Dungeon graças ao seu spin-off Pokémon Mystery Dungeon, mas a própria ambientação do jogo é algo bem raro de se ver, trazendo várias ideias interessantes, ainda que não sejam exploradas o suficiente.

Desenvolvido pela Nippon Ichi Software e publicado no ocidente pelo próprio braço de localização da empresa, a NIS America, o jogo é fruto da mente de Masayuki Furuya, diretor e criador de outros jogos mais experimentais da NIS como A Rose in the Twilight e, mais próximo em seu conceito, hToL#NiQ: The Firefly Diary, também conhecido no Japão como Hotaru no Nikki.

Void tRrLM();//Void TerrariumComo em Hotaru no Nikki, Void Terrarium coloca o jogador na posição de um protagonista um pouco diferente encarregado de cuidar de uma jovem criança e guiá-la a um objetivo em específico. Se no jogo anterior dirigido pelo Furuya a ideia era escapar das ruínas vistas naquele mundo, aqui temos o inverso dessa premissa.

Aqui você assumirá o papel de Robbie, um simpático robozinho auxiliar que é encontrado em um ferro velho e que, após acordar, se depara com algo nunca antes visto e que era tido como impossível de ainda existir no mundo: uma jovem garota humana completamente coberta por fungos e sem qualquer explicação de como ela foi parar ali.

A grande surpresa se dá pelo fato de que a humanidade está, presumidamente, extinta há centenas de anos graças aos problemas causados por um fungo extremamente venenoso e mortal para os seres humanos, com tudo o que restou no mundo sendo as ruínas da civilização que existia por ali, recontando um pouco dos esforços finais dos humanos para tentar se salvar e a forma como eventualmente eles falharam.

Void tRrLM();//Void TerrariumÉ nesse mundo então que Robbie encontra Toriko, o nome que é dado por ele e por uma IA há muito abandonada que ele encontra, IA essa que foi uma das responsáveis pelos esforços da humanidade falharem e acaba formando um laço de amizade com, uma garota que precisa ser alimentada e cuidada por Robbie.

No entanto, como o mundo ainda está contaminado pelos fungos que são extremamente letais para Toriko, Robbie precisa construir um terrário para que ela possa sobreviver no vácuo do que foi deixado pelo fim da civilização humana, contando apenas com as direções da IA, decidida a compensar pelos seus erros passados, e as suas limitadas funcionalidades para destruir outras máquinas e retornar ao ferro-velho com os itens necessários.

A história do jogo, então, gira em torno dessa ideia central de que Robbie precisa explorar o que sobrou dos ambientes antes habitados por humanos como alojamentos, blocos de apartamento, areas comerciais e fábricas, para coletar alimentos e matérias-primas para produzir novos itens para o seu terrário, tudo enquanto monitora os status da Toriko, aprende a como cuidar de uma criança e vai aprendendo um pouco mais sobre o que aconteceu naquele mundo para ele ter chegado aquele ponto.

Void tRrLM();//Void TerrariumOs sistemas por trás do desenvolvimento e melhoria do terrário lembram bastante os animais de estimação virtuais conhecidos no Brasil como Tamagotchi. Ao longo de todo o jogo existe sempre um pequeno monitor pixelado que mostra o atual estado da Toriko, incluindo a saúde dela (que é medida em corações e recuperada quando ela come), se ela está doente e se o terrário está cheio de fezes e precisa ser limpo.

É algo raramente visto em outros jogos e funciona muito bem no contexto de Void Terrarium, especialmente considerando o contexto em que isso ocorre aqui, e acaba criando um laço maior entre o jogador e a Toriko, fazendo com que os elementos de criação da garota sejam surpreendentemente fortes.

O jogo tem uma quantidade bem pequena de diálogos (apesar de ser bem expositivo quando tem), mas a forma como ele vai te dando pistas sobre o mundo e te apresentando tudo aos poucos é bem positivo e fazem com que a narrativa implementada aqui funcione bem, ainda que a escrita e o roteiro não sejam dos mais fortes.

Void tRrLM();//Void TerrariumOutro ponto que contribui para isso é a forma como a ambientação do jogo enriquece a experiência. Obras de ficção com mundos pós-apocalípticos não são raras, mas há algo bem cativante na abordagem que ocorre aqui, com a estrutura narrativa servindo muito bem para ir te dando uma quantidade suficiente de informações para entender o que tá acontecendo, mas sempre retendo algo que você vai querer descobrir mais a frente.

Entre os momentos no ferro-velho cuidando do terrário, Robbie precisa explorar diferentes áreas para coletar itens e recursos que serão usados para criar novos itens, novas decorações e manter Toriko saudável (salvo quando você quiser pegar alguns troféus em específico), que é justamente onde entram os elementos de roguelike do jogo.

Algo que é quase mandatório em roguelikes é o fato de quando você morre, você perde tudo o que você conquistou. Enquanto parte disso é verdade em Void Terrarium, com nenhum nível conquistado ou habilidade ganha sendo carregada para a próxima dungeon, sendo sempre necessário começar do zero, os recursos que você foi acumulando ao longo da dungeon são carregados contigo, dando um ar de mais maleabilidade ao jogo, mesmo que ele ainda consiga te colocar em situações bem desafiadoras e complexas.

Void tRrLM();//Void TerrariumCada dungeon vai se tornando progressivamente maior, com pontos narrativos específicos ocorrendo quando você encontra determinados recursos nela ou algo novo ocorre com Toriko enquanto você explora as dungeons, te levando então para a próxima área em que você precisará encontrar algo específico para criar um item-chave da história.

Ao explorar as dungeons você enfrentará inimigos enquanto explora o mapa, com cada passo ou ação que você dá avançando um turno e gastando um pouco da energia contida nas baterias do Robbie. Ao contrário de outros jogos do gênero, aqui você é incentivado a explorar cada andar para tentar encontrar recursos ao invés de tentar chegar ao último andar correndo.

Para te permitir fazer isso, Void Terrarium é bem tranquilo com os drops de monstros e itens espalhados pelos mapas, incluindo Tool Kits, que são os itens de cura, baterias, que vão recuperar o seu nível de energia, granadas e dispositivos que causam dano e efeitos especiais, e equipamentos que modificam as características do Robbie, te permitindo seguir em frente. É claro, os mapas também possuem várias armadilhas que vão lhe causar diferentes efeitos negativos, além do desafio apresentado pelos inimigos.

Void tRrLM();//Void TerrariumEnquanto no começo de cada dungeon você só terá o seu ataque básico e uma habilidade, ao derrotar inimigos você vai ganhando experiência e subindo de nível, o que te dará sempre a possibilidade de escolher uma de duas melhorias apresentadas aleatoriamente pelo jogo, que podem tanto ser novas habilidades que você poderá equipar (e que gastam energia para serem usadas), melhorias para suas estatísticas como ataque, defesa e evasão ou aumentos na efetividade do uso de itens.

Esses sistemas fazem com que toda jornada pelas áreas do jogo seja uma nova experiência, até por serem geradas proceduralmente, com novos inimigos a serem derrotados, loadouts distintos de equipamentos e itens e, consequentemente, um novo desafio para o jogador superar, dando sempre um ar de imprevisibilidade ao jogo.

E por mais que descrever isso faça parecer com que o jogo não tenha um sistema de progressão aparente, a medida que você vai explorando e progredindo algumas melhorias vão sendo feitas no Robbie, com mais espaço para itens, aumentos de energia e vida ou até mesmo algumas habilidades se tornando fixas.

Void tRrLM();//Void TerrariumO outro aspecto, é claro, vem pelo quão complexo e rico o terrário vai se tornando ao longo do tempo e como a sua relação com a Toriko vai mudando com o tempo, ainda que Robbie seja um protagonista mudo e que só usa gestos para se comunicar (apesar disso ser feito de forma bem legal), conseguindo captar bem os sentimentos que os dois vão nutrindo um pelo outro e que funciona bem no contexto geral da história.

Esses sistemas de progressão acabam sendo algo extremamente necessário pois o básico do combate é bem simples e repetitivo, não havendo muita complexidade além de apertar X até derrotar o inimigo, com um raro toque de estratégia sendo inserido em salas em que mais de um inimigo estão presentes, que é onde o jogador precisa realmente pensar, mas, no geral, é bem intuitivo e sem muito desafio.

Void tRrLM();//Void TerrariumUm outro problema na exploração é que os mapas em si são muito simples, com pouquíssima variação nos ambientes, especialmente no aspecto gráfico e técnico, o que faz com que mesmo que eles sejam interessantes no começo, logo se tornem repetitivos demais e cansativos de se explorar, ainda que o nível de desafio e profundidade vá aumentando consideravelmente com as missões finais do jogo.

No frigir dos ovos, Void Terrarium, mesmo com o seu aspecto mais sombrio e a ambientação pós-apocalíptica acaba sendo uma experiência surpreendentemente positiva e acolhedora, entregando um jogo que mesmo com várias limitações é bem interessante e faz algumas coisas muito bem, ainda que não consiga ser nada espetacular.

Jogo analisado no PS4 padrão com código fornecido pela NIS America.

cassino online Netbet

Veredito

void tRrLM();//Void Terrarium traz para o jogador uma experiência bem interessante, com elementos de um gênero raramente visto hoje em dia com bastante competência em uma ambientação bem feita e imersiva, mesmo que as suas claras limitações técnicas e a fraqueza do seu roteiro limitem o seu sucesso.

75

void tRrLM();//Void Terrarium

Fabricante: Nippon Ichi Software

Plataforma: PS4

Gênero: RPG

Distribuidora: NIS America

Lançamento: 14/07/2020

Dublado: Não

Legendado: Não

Troféus: Sim (inclusive platina)

Comprar na

Veredict

void tRrLM();//Void Terrarium delivers a very interesting experience with elements of a genre rarely seen nowadays, with a very competently, well done and immersive ambiance, even if its clear technical limitations and the weakness of its plot limit its success.