Train Valley: Console Edition – Review

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Sempre fui muito fã de ferrovias, lembro de ser criança e ficar na janela do consultório da minha pediatra e ficar esperando a hora que o trem iria passar logo a frente. Os melhores passeio para mim eram aqueles que eu precisava pegar trem ou metrô. E adorava também brincar de maquinista com outra crianças. A primeira vez que joguei um título de videogame de trens foi com o clássico Railroad Tycoon 2, que havia comprado na finada revista PC Gamer (praticamente todos os jogos que conheci nessa época de PC vieram dessas revistas com jogos). Estava muito acostumado com RollerCoaster Tycoon que fiquei totalmente chocado com a complexidade que era gerenciar uma empresa de trens, fora todo o contexto histórico e background que ainda colocavam.

Train Valley: Console Edition
Cada selo corresponde a uma fase, inspirada em uma localidade em certa época na história. Fonte: PS4 Share.

Quando peguei para jogar Train Valley: Console Edition, logo imaginei que fosse ter um simulador bem ao estilo do clássicos Tycoon. Para minha grande surpresa, apesar de realmente poder ser um tipo de simulador, a experiência em Train Valley é totalmente outra: é um jogo de puzzles. E por mais que isso possa parecer ruim para algumas pessoas, acabou que para mim foi uma surpresa bem positiva e que me prendeu por mais horas do que esperava.

De maneira geral, a ideia do jogo é bem simples. Você começa com duas estações, digamos que a azul e a vermelha. E com isso precisa levar trens de um ponto ao outro. Até aí ok, bem simples. Mesmo que tenha um trem precisando ir para cada estação, é só criar um segundo caminho ou então esperar a primeira entrega chegar. Mas é aí que então começa a surgir uma terceira estação. E uma quarta, quinta, sexta. E todas com trens querendo ir para os mais diversos locais. Estação verde quer ir pra azul, vermelha indo pra laranja, laranja para a verde e com isso passa no caminho da vermelha, um o grande caos. O verdadeiro objetivo então é conseguir organizar esses trens para que não ocorra acidentes e que todos cheguem em seu destino correto e no tempo correto, para ganhar o máximo de dinheiro possível.

Train Valley: Console Edition
Tudo começa bem simples com apenas duas estações no mapa. Fonte: PS4 Share.

Mas não é só se preocupar em entregar tudo certo para completar um cenário. Cada mapa no modo clássico possui 3 desafios para se fazer, como não destruir obstáculos, lucrar X de dinheiro, construir 100 trilhos, não bater com nenhum trem, etc. Nas primeiras fases pode ser até impossível finalizar o período sem completar ao menos um deles, mas em momentos mais avançados, talvez você precise não só se preocupar em não ir a falência, mas em pelo menos completar um destes objetivos. Cada um deles irá te premiar com um carimbo (num total de três) para aquele cenário no mapa inicial. Completar um mapa no modo clássico libera o mesmo no modo livre, onde como o nome já diz, te dá a liberdade de jogar sem muitas obrigações.

Em questão de controles, infelizmente Train Valley: Console Edition deixa a desejar um pouco. Por ser um jogo original de PC, imagino que tenha sido feito pensando em utilizar um mouse em sua jogabilidade. Apesar do título não possuir câmeras complexas ou muitas coisas, achei um pouco não intuitiva a forma como alteramos entre as opções com os Ls e Rs, além de alguns símbolos não serem bem explícitos logo de cara para que servem. Construir novos trilhos pode ser confuso no começo, mas após algum tempo jogando me acostumei com o modo. Não é uma das piores adaptações que já vi, e também sei como é difícil de se deixar o gênero de simulação (ou até mesmo puzzle) com uma boa interface nos consoles, mas acredito que talvez algo pudesse ter saído um pouco melhor. Ainda assim é jogável se você nunca tiver tido contato com esse gênero em um computador, talvez nem ache tão ruim.

Train Valley: Console Edition
Para completar um cenário no modo Clássico é preciso ao menos cumprir um dos três requisitos mostrados ao iniciar a fase. Fonte: PS4 Share.

Assim que você começa a primeira fase há um pequeno tutorial explicando os comandos e algumas opções. É tudo muito simples, pois o próprio jogo é realmente simples. E é possível entender tudo já que Train Valley: Console Edition possui textos em português. Mas ainda assim algumas funções, como por exemplo parar o trem e fazê-lo dar a ré eu só fui aprender a fazer quando já estava lá para a décima fase. Como disse antes, não é muito intuitivo, mesmo sendo simples. Um ponto interessante é que é possível colocar o tempo em “pause” para fazer qualquer modificações na via a qualquer momento, o que pode te ajudar a respirar um pouco ou apenas entender melhor o que deve ser feito.

Essa simplicidade ao mesmo tempo que pode ser legal para alguns, já que acaba gerando uma boa curva de aprendizado, para alguns pode ser algo mais entediante. Conforme você vai avançando não vai conhecendo novas mecânicas. No máximo alguns desafios mais complexos ou então um cenário com rios e pontes, montanhas e túneis. O gameplay em si mantém-se o mesmo. Ainda assim, é interessante ver a mudança dos cenários, já que cada página do livro é inspirado em uma era do mundo, como por exemplo Europa antiga, América e Ásia tradicional.

Train Valley: Console Edition
Quando você menos esperar já terá diversas rotas passando pelo mesmo caminho. Fonte: PS4 Share.

Para os amantes de desafios, Train Valley: Console Edition possui platina. E não será das mais fáceis, já que exigirá que você faça “três estrelas” em muitos cenários. Alguns outros desafios você pode conseguir naturalmente, como construir certa quantidade de trilhos. Outros como completar um cenário específico sem usar o pause o jogando em velocidade x4 por metade do tempo podem ser um pouco mais desafiadores. Para os fãs do estilo, com certeza vale a tentativa.

Se somar todas as fases do modo clássico e ainda pensar que existe um modo livre para cada uma delas, fica bem claro que Train Valley: Console Edition pode possibilitar inúmeras horas divertidas (ou estressantes, se você bater muito com o trem) de jogo. E, principalmente, levando em consideração que chegou aqui com um preço de lançamento de 35 reais, com certeza é um título que recomendo o pequeno investimento.

Jogo analisado no PS4 Pro com código fornecido pela BlitWorks.

Veredito

Train Valley: Console Edition é um jogo simples, com excelente custo benefício e que irá prender você por umas boas horas quebrando a cabeça resolvendo puzzles.

80
Train Valley: Console Edition
Fabricante: Flazm
Plataforma: PS4
Gênero: Estratégia / Quebra-Cabeça / Simulação
Distribuidora: BlitWorks
Lançamento: 27/07/2022
Dublado: Não
Legendado: Sim
Troféus: Sim (Inclusive Platina)
Comprar na

Train Valley: Console Edition is a simple game, with a fair price and that will keep you for a good few hours solving its puzzles.

Eric Oliveira

Eric Oliveira

Tiro na água!