TOEM – Review

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

TOEM é um jogo indie com uma proposta que, talvez para maiores ambições e orçamentos de mesmo nível, jamais daria certo. Arriscar no simples a ponto de ter que reduzir o ritmo do jogador para que o mesmo possa apreciar algo fora do ritmo descomunal de hoje em dia é uma tarefa extremamente arriscada. De alguma forma, TOEM consegue isso.

De uma simples aventura com uma câmera na mão e pontos para fotografar, o título desenvolvido pelo pequeno estúdio Something We Made AB aspira muito mais, mas de uma forma que só é compreendida ao fim de toda a jornada. Independente de você entrar nas nuances subjetivas possíveis aqui, mesmo a percepção mais básica do jogo já te leva a algo importe: leve sua vida numa aventura aproveitando as pequenas coisas que ela pode te trazer.

TOEM

TOEM é uma aventura onde o jogador embarca numa viagem indo atrás do fenômeno Toem. Com uma câmera fotográfica para registrar tal momento nessa jornada, também será encontrado diversos eventos e demais momentos onde o aparelho será utilizado. Em suma, a câmera é a ferramenta principal aqui e é usada para quase qualquer situação, como o que seriam as “quest” no jogo.

A arte em preto e branco, jogabilidade simplificada e o jogo ter um único pilar quanto ao gameplay (fotografias) já é uma mensagem clara aqui. Entender cada ato simples é importante para conseguir uma compreensão maior da nossa jornada como um todo.

TOEM propõem uma experiência única em pouco mais de 5 horas (tempo em média para conseguir o 100%), mas que é sentida de diversas maneiras possíveis. Capture fotos de animais espalhados pelas terras do jogo que fazem menção à Escandinávia, onde fica o estúdio de desenvolvimento, e entenda o valor da natureza e o que ela oferece. Ajude pessoas nas mais diversas tarefas, como encontrar uma melodia certa para uma música ou até resgatar alguém preso numa montanha de gelo. De certa forma, cada registro via fotografia dessas tarefas vão mostrando o prazer dos atos de ajudar, de compartilhar momentos com outras pessoas, de entender diversas situações e até de simplesmente relaxar e aproveitar aquilo do qual não se tem controle.

TOEM

Uma das mensagens que se pode tirar do jogo é como observar o que o mundo a nossa volta pode nos oferecer, tanto em recompensa quanto em tarefas. Do mais absurdo possível de ajudar fantasmas em seus últimos desejos ao simples acompanhar uma corrida de  caramujo. Isso inclusive é demonstrado mais ainda no fim do jogo e o tal fenômeno Toem, que irá contrastar com algo que é percebido a todo momento no jogo, mas que jamais é importante o suficiente para ser notado.

No total, a aventura se passa em 5 regiões diferentes e cada uma com suas particularidades. Uma floresta, uma região costeira, a movimentada cidade e a montanha nevada e isolada. Cada uma trará uma imagem diferente do mundo e até do nosso cotidiano, mas também uma mensagem sobre como cuidar e aproveitar mais cada lugar assim.

TOEM

O ato da jornada, que consiste no “herói” deixando o conforto do seu lar e colocando o pé na estrada sem saber o que o aguarda é bem representado aqui. Cada passo vai ter um propósito e novas descobertas, com o jogo sempre diversificando nisso. As diversas quests que estarão em cada lugar, como já foi falado, terão envolvimento de alguma forma com a fotografia, sendo uma espécie de registro físico de momento importantes. No fim, olhar o álbum de fotos de toda essa aventura é gratificante.

Se o próprio contexto do jogo é agradável a sua forma, acompanhar isso com uma ótima trilha é algo soberbo. Os singelos arranjos de violão ou teclado e a melodia lenta reforçam o espírito relaxante do jogo, ainda que pudesse ser mais presente e não tão ocasional. Não há falhas diretas em TOEM que possam minimizar a experiência, sejam técnicas ou de design. Porém, o jogo poderia ir mais além, ser mais longo e englobar ainda mais do que faz e talvez até com tradução para outros idiomas, como o português.

Jogo analisado no PS5 com código fornecido pela Something We Made.

Veredito

Como uma experiência sensorial e leve, TOEM entrega muito bem toda a delicadeza que quer passar. Histórias diversas, trilha envolvente e arte toda feita à mão vão te garantir alguns sorrisos e bons pensamentos nessa aventura que poderia ser um pouco maior para valorizar ainda mais seus pontos positivos.

85
TOEM: A Photo Adventure
Fabricante: Something We Made
Plataforma: PS5
Gênero: Aventura
Distribuidora: Something We Made
Lançamento: 17/09/2021
Dublado: Não
Legendado: Não
Troféus: Sim (inclusive Platina)
Comprar na

As a sensible and light experience, TOEM delivers very well all the tenderness it wants to pass. Different stories, lovely soundtrack and a handcrafted art will guarantee you some smiles and good thoughts in this adventure that could be a little bigger to further enhance its positive points.