Spelunky 2 – Review

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Do surgimento do primeiro Spelunky até a segunda edição, se passou mais de uma década, tempo em que diversos segredos foram desvendados e recordes quebrados. A primeira versão foi lançada em 2008 para computadores, já o popular remake desta primeira versão lançou alguns anos depois, em 2013, inicialmente no PC e na plataforma Xbox Live Arcade. Portanto, a espera até o segundo game foi longa.

Durante essa lapso temporal, a vida de Derek Yu (criador e principal desenvolvedor da série) mudou significativamente com a formação de sua família – tema que é refletido em Spelunky 2. Tempo este que também foi fundamental para que ele pudesse criar, com o devido cuidado, uma sequência a altura do primeiro.

Não é hipérbole dizer que Spelunky estabeleceu um marco na indústria por ser um dos melhores e mais impactantes jogos de plataforma procedural. O elemento roguelike nele é tão bem desenvolvido que garantiu sobrevida ao produto por muitos anos. Tal longevidade rendeu inúmeras descobertas que pareciam inalcançáveis e speedruns fascinantes, resultando em uma comunidade muito dedicada.

Com uma estrutura de jogabilidade similar a do primeiro jogo, Spelunky 2 é protagonizado por Ana, a filha do aventureiro do original. Desta vez a aventura se passa na lua e o objetivo de Ana é encontrar seus pais, que sumiram após uma prévia expedição ao local. Como era de se esperar, as ruínas trazem diversas novidades, mas o que espanta nesta segunda edição é o desafio bem elaborado – aspecto que vai testar até os veteranos mais experientes.

Enquadrado dentro do gênero plataforma e que se encaixa no padrão roguelike, Spelunky 2 favorece muito a exploração não linear. A cada início de uma aventura, as fases, inimigos, itens, NPCs e outros elementos são totalmente reposicionados. Algumas coisas até possuem uma certa periodicidade ou garantia de presença, como encontrar a chave de ouro no primeiro mundo, mas em qual fase a mesma aparece, é uma surpresa.

O objetivo imediato é encontrar a saída de cada nível, mas as ruínas da lua reservam muitos segredos que alteram a trajetória da jornada. Ao longo da aventura, o jogador pode coletar ouro e jóias para investir em itens/upgrades ou para participar de atividades paralelas. Vale ressaltar que as grandes fortunas geralmente estão protegidas por emboscadas maldosas e imprevisíveis, exigindo uma ponderação – se os benefícios realmente valem o risco. A ganância usualmente é o caminho para a desgraça.

Acerca de sua estrutura, Spelunky 2 é fragmentado por fases, sendo que após o término de quatro delas, passa-se para um novo mundo. Não se trata de uma progressão linear, no entanto. Há a possibilidade de escolher diferentes destinos e existem algumas passagens secretas em determinadas fases que dão acesso a sub-níveis, como uma caverna ou um interior de um castelo, que ficam no segundo plano do cenário. Cumpre destacar que nesta edição, a campanha é significativamente mais extensa, sendo necessário atravessar por mais mundos do que no primeiro jogo.

O novo jogo da Mossmouth é impiedoso. Mesmo com cautela e experiência, um movimento errado pode resultar em game over instantaneamente. Armadilhas e inimigos clássicos retornam, mas há muitos novos que se mostram especialmente brutais. Parte do que o torna tão difícil são os danos “hit-kill”, que agora são mais frequentes. Até conhecer o padrão de cada uma destas novidades, a chance de fracasso é consideravelmente alta.

Embora a dificuldade seja bastante elevada, tal fator é fundamental para a integridade da experiência em Spelunky 2. Por meio da absorção de conhecimento do universo do jogo, de compreender como os inimigos agem e as armadilhas funcionam, o jogador conseguirá progredir bastante na jornada.

Entre as novidades, uma interessante inclusão no game foram as montarias. Além de garantir proteção extra, estas possuem ataques diferenciados e pulos extensos. Spelunky 2 também inaugura muitos itens equipáveis novos, todavia, a maioria é bem irrelevante quando comparados aos clássicos.

Quanto a sua durabilidade, Spelunky 2 oferece um fator replay de potencial praticamente infinito, indo além do primeiro jogo nesse sentido. Além da randomização de cada campanha, esta nova versão traz coop online, reintroduz os desafios diários com leaderboard e oferece um modo de batalha online para até quatro jogadores que é surpreendentemente divertido. Seja para jogar só, ou com amigos, Spelunky 2 se mostra um investimento de elevado custo x benefício.

Referente a identidade visual, o game é bastante similar ao primeiro jogo. Traz outra vez um misto de personagens “chibi” cartoonizados, com proporções exageradas, em um mundo perigoso com interações violentas, que quebram o aspecto aparentemente infantil do jogo.

O destaque fica para os detalhes que embelezam os cenários e na animação dos seres vivos do jogo, que é nitidamente mais caprichada em relação ao primeiro Spelunky. Já a trilha sonora não é tão grandiosa como os demais aspectos do game, mas resgata muito o estilo do primeiro. É constituído de faixas de estilos diversos, algumas boas, outras estranhas e destoantes do tema – obviamente um julgamento estritamente pessoal.

Spelunky 2 é brilhante, mas não é perfeito. Talvez seja fruto de uma alta expectativa, mas o jogo recicla um número considerável de mecânicas e ideias, de modo que o usuário do game consegue, de imediato, associar à primeira edição. Existem muitas novidades, especialmente nas etapas mais avançadas do jogo, contudo, esperava que os desenvolvedores traíssem algumas convenções estabelecidas pelo original, a fim de surpreender mais o jogador.

Pela diversidade de experiências que Spelunky 2 proporciona, por um preço sugerido de US$20 (R$83), é com certeza um investimento muito bem aplicado. O jogo também tem suporte total ao português do Brasil, mas infelizmente não parece ter qualquer aprimoramento para o PS4 Pro.

Jogo analisado no PS4 Pro com código fornecido pela Mossmouth.

Veredito

Ainda que Spelunky 2 recicle boa parte da fórmula que tornou o primeiro jogo tão grandioso, é uma evolução fantástica. Trata-se de outro “benchmark” para os jogos procedurais, que promete render inúmeras descobertas e curiosidades ao longo dos anos. É um produto que testa a capacidade e habilidade tanto de novatos, como de veteranos. Uma experiência imprescindível para os fãs do gênero, seja no modo solo ou cooperativo.

90
Spelunky 2
Fabricante: Mossmouth / BlitWorks
Plataforma: PS4
Gênero: Ação / Plataforma
Distribuidora: Mossmouth
Lançamento: 15/09/2020
Dublado: Não
Legendado: Sim
Troféus: Sim (Inclusive Platina)
Comprar na

Although Spelunky 2 recycles much of the formula that made the first game so great, it is a fantastic evolution. This is another “benchmark” for procedural games, which promises to provide countless discoveries and curiosities over the years. It is a product that tests the skill of both beginners and veterans. An essential experience for fans of the genre, whether in solo or cooperative mode.